“Remetente” e “destinatário”. Os mais antigos vão se lembrar dessas duas palavras. Aprendíamos ainda na escola seus respectivos significados. Era uma lição muito útil, já que enviar cartas fazia parte do cotidiano das pessoas. Décadas depois, as crianças de hoje não estão mais preocupadas em saber qual o lado certo do envelope em que precisam […]

Read More →

Sábado foi um dos dias mais chuvosos que já vivi em Maringá. Água, vento forte – tão forte que ouvíamos os “assovios” provocados pela tempestade no lado de fora da nossa casa. Deu trabalho: tivemos que enxugar o chão e, por conta da queda de energia elétrica, limpar a casa à luz de velas. Domingo […]

Read More →

Andava disciplinadamente, em seu exercício diário, pela pista de corrida no canteiro central da Avenida Gastão Vidigal. Mas o seu corpo era torto. A coluna parecia desgastada. Talvez tivera uma vida desleixada ou sofrida. O treino físico ajuda a mantê-la com energia e vitalidade. Deve ter entre 60 e 70 anos. Mas sinceramente não sei. […]

Read More →

O menino corria alegremente, desviando-se das poças de água artisticamente formadas pela chuva da tarde, e procurando esconderijos entre as árvores frondosas. O objetivo da brincadeira era este mesmo: esconder-se pelo maior tempo possível. Para ele tudo isso era normal, nada de maravilhoso em brincar em um quintal grande e cheio de esconderijos providenciados pela […]

Read More →