Escrever, às vezes, é caminhar descansadamente.
No entanto, por outras, é carregar o peso das palavras;
Ditas, empilhadas nas linhas do papel.

Escrever é construir castelos frágeis,
Belos, mas à mercê das ondas do mar.
Palavras marcadas pela fraqueza do coração.

Mas escrever é também subverter o efêmero,
É cravar na materialidade da tinta o que nunca ficaria.
Frases que desenham a história do mundo.

Escrevo porque caminho,
Porque enfrento a fragilidade,
Subverto o finito,
E canso. Ou porque, cansado, escrevo.

Escrevo um poema duro, seco.
Na esperança de tê-lo regado por quem o lê.
E leia.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.