O crescimento na caminhada cristã, os desafios de viver a fé na sociedade contemporânea, decisões quanto a relacionamentos amorosos. Esses foram alguns dos assuntos das postagens mais acessadas aqui no blog em 2018.

Seja qual for o assunto, um dos nossos objetivos é que jovens encontrem aqui reflexões, conselhos e relatos de quem também passa – ou já passou – por essa fase da vida, e tem uma dose de sabedoria para compartilhar.

Ficam aqui os textos mais lidos no Blog Jovem em 2018 – e também nosso muito obrigado a quem os assina!

 

1 – Estou namorando um não cristão. E agora?

Quero aqui dar uma palavra aos cristãos que namoram não cristãos. Realmente não é uma atitude sábia iniciar um namoro e muito menos um casamento com alguém que não compartilha a mesma fé. Contudo, sei que alguns dos que leem esse texto vivem essa realidade, por isso, sinto-me na obrigação de ajudá-los de alguma forma. Portanto, tenho três conselhos para você que está em um namoro ou caminha para se casar nesse estado. [Por Jean Francesco]

 

2 – Salmo 100 – Aprendendo COMO e PORQUE dar graças

Desde pequenos aprendemos a agradecer pelo que temos e por aquilo que recebemos, seja um presente ou um elogio. Todo cristão tem a consciência de que a maior gratidão deve ser direcionada a Deus, afinal foi Ele que nos fez, nos amou, enviou seu filho para morrer em nosso lugar e cuida de nossas vidas. No entanto, muitas vezes somos ingratos, insatisfeitos e não sabemos agradecer da forma devida. No Salmo 100 podemos aprender como render graças a Deus e o motivo para realizarmos tal prática. [Por Joyce Hencklein]

 

3 – O pai, a mãe e a avó de Timóteo

A fé cristã das três gerações era muito sincera (2Tm 1.5). Tudo isso fez com que Timóteo, apesar de jovem e das paixões da mocidade (2Tm 2.22), tivesse um excelente comportamento e chamasse a atenção de todos os crentes tanto de Listra como da cidade próxima, Icônio. Isso é muito significativo. Mais tarde essa boa conduta seria exigida dos diáconos e presbíteros. Exatamente na carta endereçada a Timóteo, Paulo diz que “o bispo deve ser homem que ninguém possa culpar de nada” (2Tm 3.2). [Por Elben César]

 

4 – Como começar um namoro cristão?

Começar um namoro não é uma decisão simples. Para iniciar um namoro cristão é preciso ter em mente com clareza o que é um relacionamento à luz das Escrituras, seu propósito último e os critérios mínimos que devemos buscar em nós mesmos e em nosso futuro par. Escrevo este texto para ajudar você — que provavelmente se encontra nesta fase da vida — a decidir com sabedoria quando e como é hora de começar um namoro. [Por Jean Francesco]

 

5 – Escolha amar alguém imperfeito para você

Em meio a tanta pressão e babaquice que vemos por aí, este texto vai para você que, mais do que estar solteiro, é solteiro. Você que sempre fica de vela nos rolês. Você que trabalha no jantar de casais da sua igreja. Você que é chamado pra ser padrinho de casamento junto com sua mãe (acontece). Você que não escolheu esperar, mas que não teve tanta escolha assim também. Tenho uma mensagem pra você: não escolha desesperar, mas tome cuidado também para não se acomodar. [Thales Rios]

 

6 – A semente, a árvore e o fruto

Quem já teve a experiência, mesmo que por um curto tempo, de semear uma semente, sabe que existe um cuidado especial na terra em que será plantada. O próprio Jesus, em uma das suas parábolas, conta que uma sequência de sementes foi lançada em diferentes solos e apenas uma encontrou uma terra adequada para o seu desenvolvimento. O Evangelho é a semente que fará germinar a fé. A partir daí, Deus dá início a uma obra que a cada dia irá se completando. [Por Fabrícia Soares]

 

7 – Qual a diferença dos jovens de hoje para os das décadas de 70 e 80?  

O levantamento realizado pela empresa BOX1824 concluiu que o jovem da “geração smartphone” também acredita e busca a transformação da realidade como seus pais, mas não da mesma forma que eles. Algumas das características dos jovens da década de 70, como a forte influência ideológica das revoluções socialistas e a valorização de mártires e do sacrifício pelo coletivo, não correspondem ao perfil da juventude de hoje. [leia mais]

 

8 – Quando e como terminar um namoro?  

Em outras palavras, precisamos ser honestos e diretos desde o início com alguém antes de criarmos falsos sonhos em seu coração que não conseguiremos tornar realidade. Não tomar essa atitude responsável no princípio da relação produz namoros longos e sem propósito. Tome, por exemplo, a fala de um rapaz que namorava uma menina há 10 anos. Perguntei a ele se tinham planos para casar. A resposta foi a pior possível: “Estamos juntos há dez anos, mas ainda não tenho certeza de que ela é a pessoa certa pra mim, preciso pensar mais um pouco”. A questão que se coloca é a seguinte: Se esse rapaz ficou dez anos ao lado dessa moça e ainda tem dúvidas, quantos anos mais ele precisará viver ao lado dela para começar a ter convicções? Não queria estar na pele daquela moça… não mesmo. [Jean Francesco]

 

9 – Quando é hora do namoro virar casamento?

Acredito que existem dois mitos que atualmente impedem muitos namorados de decidirem pelo casamento: a tão sonhada estabilidade financeira e o desejo pela casa própria. Alguns acreditam que o namoro só poderá transformar-se em casamento quando as finanças não forem mais um problema. Mas pense bem, quantas pessoas em nossa sociedade têm estabilidade financeira? Quanto tempo demora para chegar neste patamar? Quantos anos de namoro vamos precisar ter até alcançar este nível? Ou podemos nos perguntar algo ainda mais sensato: Existe, de fato, esse negócio chamado estabilidade financeira? [Jean Francesco]

 

10 – Para começar um namoro [cristão]  

Esse pretendente, além de ser alguém que você conhece e que te conheça também, não precisa ser exatamente igual a você, pelo menos não no jeito de ser. Caso você queira alguém exatamente igual a você, deve pensar em uma forma de conseguir namorar consigo mesmo. Mas deve [obrigatoriamente] ser alguém que compartilhe os mesmos valores. Refiro-me a valores éticos e bíblicos. Também, deve ser alguém que possui a mesma fé. Não adianta falar que ele [a] “acredita” em Deus. Isso não é o suficiente. É preciso imaginar os frutos, não só admirar a beleza da árvore. [Alan Corrêa]

 

11 – Rute, Boaz e uma história de amor maior

E pense no modo sutil como Deus age nesta história. Ele traz Rute e Noemí de volta para Israel depois de terríveis sofrimentos – e a própria Noemí reconhece a mão de Deus em seu sofrimento. Ele arquiteta um encontro providencial entre Rute e Boaz nos campos deste. Ele concede sabedoria a Noemí, que orienta Rute. Ele dá coragem à Boaz para fazer aquilo que deveria ser feito e resgatar Rute. Deus, em sua infinita sabedoria, utiliza sua providência e nos ensina aquilo que veremos em Romanos 8.28 “Todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus”. É a mão providencial de Deus escrevendo a história! [Yuri Fernandes]

 

12 – O cristão e as ideologias

O Cristo bíblico é conservador demais para ser revolucionário e revolucionário demais para ser conservador. Ele é liberal demais para ser estatista e é estatista demais para ser liberal. O Cristo redentor, o salvador da humanidade, o cabeça da Igreja não é um militante político. Embora ele tenha o costume de salvar alguns militantes, ele não tem a pretensão de agradá-los. Ele não veio trazer a paz, mas a espada. Ele veio trazer unidade entre os seus e separa-los dos outros (Mt 10:34, 35). Ele não veio para falar sobre algum golpe e nem para falar que algum senhor filósofo tem razão. Ele não veio pedir menos Marx e mais Mises, ele veio virar o nosso reino de cabeça para baixo. [Maurício Avoletta Júnior]

 

13 – Para quem tem vontade de tirar a própria vida

Já passou pela sua cabeça o pensamento de que “a vida seria mais fácil se, de repente, eu morresse”? Outra de nossas leitoras compartilhou com a gente seu testemunho sobre como superou esse momento. Com o relato, ela espera encorajar outras pessoas a não desistirem da própria vida. Se você passa por essa luta ou conhece alguém que vivencia isso, também esperamos que essas palavras possam te ajudar. [leia mais]

 

14 – Adolescentes da geração Z e os desafios da igreja: mais cristãos nominais, ateus e LGBTs

Quando perguntados sobre as barreiras para a fé, as respostas dos não-cristãos adolescentes foram semelhantes às dos mais velhos. Uma diferença se destaca: entre os adolescentes, o sofrimento e o problema do mal foi a questão mais citada, pela dificuldade em encontrar um forte argumento para a existência tanto do mal quanto de um Deus bom e amoroso. [leia mais]

 

15 – Os desafios de viver uma fé pública

Pedro Dulci tem 29 anos, é casado com Carolinne, pai do Benjamin e autor de Fé Cristã e Ação Política. Além de pastor em Goiânia, GO, é doutorando em filosofia pela Universidade Federal de Goiás. Ele tem compartilhado em seus textos e palestras sobre a importância da fé pública, ou seja, uma fé que não se restringe ao foro íntimo da piedade, e sobre a relação do cristão com a política. Leia aqui a entrevista completa.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>