UltJovem_08_06_16_eu_HOMEPeço permissão para iniciar essa reflexão com uma confissão: ao me ver frente a frente com as letras, ainda sem forma definida, no teclado, companheiro de mais uma madrugada, confesso que não sabia ao certo o que escrever.

Madrugada perfumada e florida.

Carregada de beleza e colorido da primavera chegada em terras gélidas.

O velho barco continua navegando!

Embalado pelo balanço suave das ondas e o bailar das velas sigo, sem pressão. Na solitude das reflexões envoltas em certa atmosfera poética.

Os ventos continuam a me conduzir ao encontro cada vez mais profundo com o eu. A palavra ressignificar é companheira diária. E um olhar mais amplo de tudo quanto tenho vivenciado me mostra que sim, eu tenho caminhado.

Seguido o caminho da fé, do amor, do amar, do ser amado, da liberdade do ser eu, da estranheza do ser eu, e da alegria de poder gritar estou vivo.

É com essa liberdade do ser quem sou que lanço em poucas linhas o EU.

Olá caro leitor, permita-me te chamar de amigo leitor.

EU
Um estranho
Vivência
Por outra ótica
Não me encaixo
E pergunto
Preciso encaixar?
Que tal me isolar sumir deixar de amar
E pergunto
Quem sou eu?
Se sou um estranho
O que faço aqui?
Por vezes olho e não me enxergo
Serei um cego vagando sem rumo?
Tentando encontrar sentido
Onde está o sentido?
Busco no outro o que eu mesmo não tenho
Me cobro me censuro me puno
Queria gritar
Correr
Me encontrar
Te encontrei nos encontramos
Hoje nos amamos
Você enxerga?
Como diz a velha canção
Eu te quero tanto!!
Tanto que ultrapasso
Confronto
Por vezes não compreendo
Mas seu cuidado
Seu amor
Sua não censura
Onde encontrarei se não em você
Um estranho
Estranho que lutará por você
Entenda
Eu te quero tanto!!
Te amo
Sempre amarei
E se não estou presente pode ser fraqueza
Não falta da certeza
Que caminharemos juntos
E colheremos lindas flores
Flores que perfumarão
O amor
Que jamais acabará
Afinal
Sou um estranho
Estranho
Eu te quero tanto!!
Te amo

• Jeverton “Magrão” Ledo é missionário e trabalha com juventude. Ele e a esposa estão na Bélgica, onde vão morar por um tempo.

  1. Muito bom ler quem está se desconstruindo, procurando se resignificar. Acho que isso é uma forma de livrarmo- nos um pouco do ego e aumentar nosso amor próprio (profundo). Gostei do texto!
    Abraços para você e Ju (que publicou o texto!!)

Leave a Reply to Laura Botti Cancel Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.