re·fe·rên·ci·a

Por Gabriel Antunes Ferreira

Jovem_referenciaDo Latim referentia; trazer ou levar de novo; remeter.

Do que sou referência? De tudo aquilo que sou, serei referência. Serei referência de filho, quando pessoas vierem visitar minha mãe. Ao colocar os pés para fora da minha casa, poderão dizer: “Que filho sem educação aquele!” Ou me associarão a um bom filho e, quando chegarem em suas casas, chamarão a atenção dos seus: “O filho de fulana, não é igual você…”

Se for pai, aluno, professor, jogador de futebol, caberá uma avaliação: “que tipo eu sou?”.

Mais >

A luta do crente contra a tentação

Por Calebe Ribeiro

 

Freeimages.comCom o pecado não se flerta! Devemos sempre nos lembrar dessa verdade e ter uma postura radical com o pecado, cortá-lo na raiz. A raiz do pecado é a tentação e a raiz da tentação são os nossos maus desejos. Precisamos deixar que o Espírito Santo converta os nossos desejos aos desejos de Cristo, para que assim, a gente só deseje aquilo que Jesus Cristo desejaria.

Jesus, no deserto diante da tentação do diabo, repreendeu o inimigo dizendo: “Retira-te Satanás” (Mt 4.10). Quando foi estimulado a desistir da cruz, também repreendeu a tentação do maligno veementemente: “Afasta-te de mim, Satanás” (Mt 16.23). Mais >

Madrugando

Por Jeverton Ledo

 

Jovem_25_01_16_MadrugandoEssa me parecia ser uma madrugada daquelas intermináveis.

Diferente das outras, em que o despertar me levaria a colocar no papel as ideias que fervilham em minha mente ao longo dos dias, como que pedindo espaço para mais uma reflexão.

Queria eu escrever, expor, argumentar, lançar mão das últimas leituras, mas a folha em branco era como um mar sem fim, que com suas grandes ondas causa temor até mesmo ao mais experiente marinheiro.

Tomei coragem e me lancei, eu e meu pequeno bote, carregando o único desejo de abrir meu coração e desabafar. Desabafar o cansaço, a necessidade de repensar o caminho, a caminhada. Ter a coragem para parar sem ser refreado pela autocrítica, pelo “Opa, o que vão pensar? Abandonei, desisti? Estaria eu fadado, depois de todos esses anos, a admitir que fracassei?”.

Confesso que fui tomado pelo medo de seguir. O escuro e a sensação de abandono tornaram o remar mais difícil. Mais >