Como avançar na evangelização de ciganos, refugiados, indígenas, quilombolas, ribeirinhos, sertanejos e surdos? É essa pergunta que a Conferência Povos Minoritários quer responder. Juntamente com a Associação de Missões Transculturais Brasileiras (AMBT), o Movimento Povos Minoritários está preparando um grande encontro nos dias 6 a 8 de setembro na Igreja Presbiteriana de Curitiba, no Paraná.

O foco do evento será discutir estratégias de evangelização destes grupos. Para isso, haverá momentos de compartilhamento de testemunhos, seminários específicos sobre cada segmento e ministração da palavra por pessoas atuantes na área.

Já confirmaram presença o Reverendo Ronaldo Lidório, que trabalha atualmente com povos indígenas junto à APMT e WEC; Paulo Feniman, diretor executivo da MIAF e atuante em movimentos como AMTB, IPA e COMIBAM; Márcio Garcia, fundador da MEAP e plantador de igrejas entre pescadores na costa brasileira; Reverendo Fabio Luiz Vedoato, pastor da Igreja Presbiteriana Independente de Londrina – PR e o segundo pastor surdo do Brasil; e Pastor Jeremias Pereira, da Oitava Igreja Presbiteriana de Belo Horizonte – MG.

A inscrição no evento custa R$ 100,00 e pode ser feita até o dia 31 de agosto. Há também o pacote com alimentação inclusa, que custa R$ 195,00. Para conferir a programação completa da Conferência Povos Minoritários ou se inscrever, clique aqui.

A Miqueias Brasil está organizando sua segunda consulta para os dias 17 e 18 de agosto, desta vez com o tema “Promoção da vida segura com justiça nas relações de gênero, étnico raciais e intergeracionais”. Miqueias é uma comunidade global de cristãos unidos em compromisso pela missão integral desde 1999. No Brasil, a rede foi fundada em 2017.

O evento acontecerá na Igreja Batista da Redenção, localizada em Belo Horizonte (MG). As inscrições podem ser feitas pelo site do evento, e os valores são R$ 40 para associados e R$ 70 para não associados. O evento terá reflexões bíblicas, debates e apresentação de casos práticos para que os participantes possam crescer e aprender juntos, além de louvor e adoração. Os enfoques de gênero, racial e geracional serão dados em momentos distintos, aprofundando a reflexão.

Para mais informações e inscrições, acesse o site do evento.

A Faculdade Teológica Sul Americana (FTSA) oferecerá um workshop em Teologia da Missão em Lucas e Atos entre os dias 14 e 16 de agosto. O evento terá um professor internacional, o Dr. Robert L. Gallagher, especialista no assunto. O workshop é para estudantes da instituição, mas também estará aberto ao público em geral. Recomenda-se a inscrição antecipada para garantir a vaga.

O curso terá atividades de manhã e à tarde, com pausa no horário de almoço. No primeiro dia a aula será de Hermenêutica da Teologia da Missão. O foco nos livros bíblicos de Lucas e Atos será dado no segundo dia, enquanto o terceiro tratará o subtema O Espírito Santo e a Missão da Igreja.

O custo é de R$ 90 para estudantes da FTSA e R$ 150 para o público geral. As aulas serão na própria instituição, localizada em Londrina (PR). Mais informações e o link para inscrição estão no site da FTSA.

Mais uma ferramenta para ajudar a despertar a igreja para a causa missionária: o livro Dinâmicas Missionárias é uma seleção de dinâmicas e quebra-gelos para serem usados em pequenos grupos de todas as faixas etárias. A organização da obra é do autor e blogueiro cristão Sammis Reachers, que coletou atividades de diversas fontes e também idealizou as próprias.

As atividades buscam promover valores missionários, destacando diversos aspectos relacionados ao compartilhamento do evangelho. Cada uma delas estimula uma reflexão sobre como a igreja tem cumprido ou deve cumprir a Grande Comissão. Além disso, são uma boa forma de interação e comunhão entre as pessoas.

Confira abaixo uma das dinâmicas sugeridas pelo livro:

 

Uma Igreja, um Reino, uma Missão

Objetivos: Despertar nos participantes o espírito de cooperação e a visão de unidade da Igreja e da Missão.

Materiais: Folhas A4, quebra-cabeças ou brinquedos que permitam a montagem de estruturas, como lego, dominós etc.

O dirigente separará os participantes em duplas ou trios, conforme a quantidade de participantes. Em seguida definirá para cada equipe a tarefa de montar um quebra-cabeças com o desenho ou a fotografia de uma IGREJA. Podem ser usados também bloquinhos de montar, dominós etc. Neste caso, cada equipe terá que montar uma igreja conforme modelo pré-estabelecido.

Estimar um pequeno tempo para a montagem da tarefa. Após este breve tempo, aqueles que houverem terminado ou estiverem mais adiantados ajudarão aqueles que estão em desenvolvimento mais lento. Note que o tempo dado para a montagem precisa ser pequeno, justamente para que todos não cheguem a concluir a tarefa, possibilitando a ajuda mútua.

Após todos concluírem a tarefa, o dirigente poderá falar algumas palavras sobre a necessidade de colaboração na obra de Cristo, e fundamentalmente na obra de plantação de igrejas e em missões, pois aos olhos de Deus só existe uma Igreja e só existe uma Missão, da qual todos nós somos colaboradores de Deus e uns dos outros.

 

Você pode baixar o material gratuitamente neste link e compartilhar com amigos e colegas de ministério.

Por Marcos Augusto Marques da Costa*

Atender ao chamado de Deus para alcançar vidas é uma prática obediente desde os tempos de Aliança Bíblica de Secundaristas (ABS) e Aliança Bíblica de Universitários (ABU). [Marcos participou do movimento estudantil missionário ABUB e também foi obreiro.] Foi neste contexto que entendi com clareza que difundir o evangelho de Cristo não é uma opção, mas uma ordem. Uma ordem que, após entender e conhecer a história daquele que a ordenou, nasce no coração um profundo desejo em cumprir essa missão. Foi isso que aconteceu comigo!

Isaías 61:1 impulsionou-me de tal maneira que, hoje, depois de quase 20 anos no contexto africano, o desejo de fazer Jesus conhecido através da comunicação das Boas Novas, só tem aumentado!

De 2000 a 2004 tive um excelente tempo de contribuição com a Aliança Bíblica Estudantil de Moçambique (ABEMO), [o movimento missionário estudantil moçambicano]. Somente em 2007 passamos a colocar em prática o Projeto de Plantação de Igrejas. Depois de conhecer um pouco da realidade de Moçambique, perceber a capacidade do “solo” (pessoas) de ceder nutrientes aos grãos, não perdi tempo e comecei a lançar a semente. Resultado: em 2013, para nossa alegria, já tínhamos mais de 50 congregações em Moçambique e mais de cinco no Malawi.

Foi assim que, para acompanhar, dar forma, fundamentar etc. que em dezembro de 2013 mudamos para a cidade de Blantyre, no Malawi, onde vivemos hoje. Nosso projeto é igreja e escola. Entendemos que, dado às grandes necessidades pelas quais passam estes países, investir na educação é investir no crescimento da igreja, no desenvolvimento dos países e na qualidade de vida. Hoje, entre Moçambique, Malawi e Zâmbia (onde já estamos com uma frente de trabalho), já são mais de 100 congregações, mais de dez escolas de Educação Infantil. Anualmente realizamos pelo menos quatro Escolas de Líderes.

São muitos os desafios, mas temos aprendido e visto na prática que desafios são privilégios de poucos. Estamos, portanto, orando para que mais pessoas passem a fazer parte destes poucos! Também, estamos abertos para receber a quem desejar vir para um tempo, para visitar, para parceria, enfim, para seguirmos juntos no caminho da missão.

 

* Marcos é missionário casado com Edna Carvalho e pai de Esther e Marcos Filho. Seu ministério é Light and Life Mission, e atualmente vive no Malawi. Se você tem interesse em conhecer e visitar o projeto, o contato dele é: mgustomc@hotmail.com

Filhos de missionários com mais de 16 anos podem participar de um encontro especial organizado pela Associação de Missões Transculturais do Brasil (AMTB). A iniciativa é organizada pela Philhos, área de atuação do CIM (Cuidado Integral do Missionário), departamento da AMTB.

O Encontro para Filhos de Missionários ocorrerá entre os dias 24 e 28 de julho em Montes Claros, no interior de Minas Gerais. O custo é de R$ 250 por pessoa – com possível desconto para irmãos. Dentre a equipe, haverá nomes como Alicia Bausch Macedo, missionária da AMEM (WEC Brasil), e Jan Greenwood, missionária da Latin Link e professora do Centro Evangélico de Missões, além de outros (alguns deles também filhos de missionários!).

Mais informações e inscrições no site www.cuidadomissionario.org.br ou através do email philhos@amtb.org.br .

*Por Patrícia Brandão

Fruto do quinto encontro internacional do Movimento Janela 4/14, realizado em março deste ano em Singapura, o portal 4/14 Academy oferece cursos online gratuitos de capacitação para os ministérios infantil e jovem. Entre os temas abordados, estão a evangelização de crianças, orientações bíblicas para o ministério, habilidades do líder, como auxiliar jovens a compartilhar o evangelho, entre outros. Os cursos estão completamente em inglês e têm entre 40 minutos e 4 horas, que podem ser cumpridas de acordo com o ritmo e a disponibilidade do participante. Também há a opção de baixar os conteúdos, que podem ser compartilhados com colegas de ministério. Confira a lista de cursos aqui.

 

Movimento Janela 4/14

Uma pesquisa feita em 2015 pela NAE – National Association of Evangelicals – revelou que 63% dos entrevistados se converteram ao cristianismo entre 4 e 14 anos. Esse intervalo de idade é reconhecido como uma janela de oportunidade para o alcance de pessoas para Cristo. Em torno disso, foi formado o Movimento Janela 4/14, que procura reunir pessoas e organizações envolvidas na evangelização e ensino de crianças e jovens. Clique aqui e saiba mais sobre o movimento.

Por Ana Júlia Borges*

Ir em uma missão de curto prazo, ou um voluntariado, é algo emocionante, é uma aventura. A ideia é ir compartilhar o amor de Cristo por nós e as boas novas da salvação. Mas cria-se um problema quando as ações ruins falam mais alto do que as palavras. As pessoas podem não ser rudes de propósito, mas as pequenas ações podem ofender, ou podem dar uma ideia equivocada. Daniel Zahorjanski, no artigo “What people actually need from missionaries”, na Revista Relevant, dá cinco dicas para os missionários, da perspectiva de um nativo. As dicas são: ame-nos, aprenda conosco, veja através de nossos olhos, dê-nos Jesus, dedique-se.

“Jesus respondeu: — “Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma e com toda a mente.” Este é o maior mandamento e o mais importante. E o segundo mais importante é parecido com o primeiro: “Ame os outros como você ama a você mesmo.”  (Mateus 22:37-39 NTLH)

Amar ao próximo e espalhar as boas novas andam juntos. Compartilhamos a alegria que temos porque Deus nos amou tanto que enviou seu único filho para morrer na Cruz por nós, de maneira que todo que nele creia não se perca mas tenha vida eterna (João 3:16). É amor compartilhar o evangelho, não é uma contagem nem competição de “quantas pessoas eu evangelizei”, também não deve ser uma imposição. Se nos importamos somente com pregar, mas não nos importamos com as pessoas, entendemos tudo errado. É porque amamos o outro que com ele compartilhamos as boas novas da salvação.

O engraçado de crescer em só uma cultura é o choque de ir a outra e descobrir que há diferentes maneiras de fazer a mesma coisa e conseguir os mesmos resultados. O problema é quando o missionário acha que só seu jeito de fazer as coisas é certo, e todos os outros estão errados e são, portanto, inferiores. Ter esse pensamento é um erro, uma pessoa não é superior que a outra porque faz as coisas diferentes, estando em outro país e cultura. Coloque-se no lugar do outro, mude sua perspectiva para ver o que o outro vê.

O trabalho missionário não é trabalho humanitário. Alguns países sim precisam de ajuda, mas todos precisam de Jesus em suas vidas e esse é o nosso objetivo, contar às pessoas quem é Jesus e o que significa ser cristão.

Por último, dediquem-se! Sentir saudade de casa ou de uma comida específica é normal, mas se você usar as redes sociais para reclamar o tempo todo sobre como queria estar em casa, você fere os nativos. Não é o seu país, a sua amada casa, mas é a amada casa de outra pessoa, da mesma pessoa com quem você compartilhou o evangelho. Pensei: que mensagem você passa ao dizer que está odiando seu tempo e está sofrendo? Pense antes de publicar algo nas redes sociais, de maneira que não fira a dignidade ou autoestima do outro e exalte somente a Deus, pois a ele é toda a glória e honra, não a nós.

Já pensou em ir numa missão de curto prazo?

Com duração de duas semanas ou um ano, a OMF tem um programa chamado Serve Ásia, que te permite experimentar a vida no campo, entender melhor o que significa estar lá e amar o próximo, compartilhando o evangelho. Informe-se em https://omf.org/opportunities/serveasia/

 

*Ana Júlia é estudante de ciências sociais e foi passar alguns meses no Japão e na Singapura pela OMF.

Vontade de usar sua profissão como instrumento para levar o evangelho a novos lugares? Focado em “fazedores de tendas”, o curso GO Equipped terá duas novas edições no Brasil em 2018. Os eventos ocorrerão em Brasília (DF), entre os dias 29 de junho e 1º de julho, e no Rio de Janeiro (RJ) entre os dias 15 e 17 de novembro.

O curso é indicado para estudantes, empresários, trabalhadores e profissionais que possuem o chamado missionário de levar a Palavra de Deus através de seus estudos e profissões em contextos transculturais. De acordo com o site Fazendo Tendas, os temas desenvolvidos serão:

  • As bases bíblicas para ser um Fazedor de Tendas;
  • Como conseguir emprego em outro país;
  • Hospitalidade e evangelismo;
  • Negócios como missões;
  • Como desenvolver um estudo bíblico na sua casa;
  • Permanecendo focado e evitando as armadilhas da expatriação;
  • Disciplinas espirituais e cuidado espiritual com a sua vida;
  • Comunicação intercultural e liderança;
  • Evangelismo no local de trabalho;
  • Discipulado;
  • Formando um testemunho pessoal;
  • Plataformas de envio para Fazedores de Tendas;
  • Plantando igrejas; e outros mais.

Organizado pela organização missionária Tent, o GO Equipped custa R$ 390 e pode ser pago via PayPal ou transferência bancária. Há desconto de R$ 40 para estudantes. Mais informações e inscrições neste link.

Imagem retirada de Christianity Today

Por Patrícia Brandão

Faleceu no dia 21 de maio, aos 94 anos, o missiólogo David Hesselgrave. Cofundador da Evangelical Missiological Society (Sociedade Missiológica Evangélica) e idealizador do programa de missões da Trinity Evangelical Divinity School, seminário evangélico localizado na Flórida (EUA), ele é conhecido por ter mudado a forma como a comunidade cristã entende a contextualização do evangelho em missões transculturais.

Hesselgrave se converteu ainda criança e serviu como missionário juntamente com sua família durante 12 anos no Japão pós-guerra. Ele é autor de uma vasta produção literária que oferece maneiras efetivas de compartilhar o evangelho entre culturas diferentes. Seu trabalho se tornou referência nos estudos de missiologia do século XX, quando ainda poucos estudiosos consideravam os aspectos culturais específicos de um país como fundamentais para a comunicação do evangelho.

Algumas de suas obras traduzidas para o português são “Plantar Igrejas – Um Guia Para Missões Nacionais e Transculturais” e os volumes 1 e 2 de “A Comunicação Transcultural do Evangelho”, publicados nas décadas de 1980 e 1990 pela Editora Vida Nova.

Hesselgrave deixa a esposa, 3 filhos, 6 netos, 11 bisnetos e milhares de pessoas influenciadas por seu trabalho em todo o mundo.