Por Jeferson Cristianini

Meu filho sempre gostou do filme Carros, da Pixar. Assistiu centenas de vezes o Carros 1 e 2. Algumas falas dos personagens eu até decorei. Os filmes da Pixar são recheados de detalhes e o roteiro é sempre incrível. Após enjoar do filme deste filme, meu filho descobriu o filme Aviões dos mesmos criadores de Carros, e assistiu dezenas e vezes. A história de superação do personagem central, o Dusty Voorasante, é muito interessante, além de ter uma boa dose de ensino sobre a busca pelo sonho. Meu filho e eu sempre ficamos torcendo para que Dusty vença e supere os oponentes que agem com maldade nas competições. O filme mostra como Dusty, um avião de pulverização de lavouras, que voa baixo pode alcançar as nuvens e superar o medo de voar para além das nuvens.

O filme traz a proposta de superarmos nossos medos para desfrutarmos de novas experiências e desafios. Enquanto o medo paralisa o sonho nos move na direção da superação.

Um dia desses, assistimos ao filme Aviões 2: Heróis do fogo ao resgate, continuação do filme Aviões. O enredo do filme é para enaltecer os bombeiros brigadistas que apagam o fogo da floresta em chamas. A ideia, na minha opinião, foi incrível pois enaltece o valor dos bombeiros no sentido de salvar a natureza e consequentemente a vida. As falas dos personagens são incríveis e marcantes, e o personagem central e principal é o avião Dusty Voorasnte, que desde o primeiro filme era um avião de pulverização de plantações que se tornou o mais veloz na corrida de aviões (se não assistiu ao primeiro vá lá assistir).

Dusty queria fazer parte da corporação dos bombeiros e precisava aprender como ser um avião que ajudasse nas queimadas das florestas, sendo que sua função era trabalhar de maneira coordenada com as demais aeronaves liberando água para apagar o fogo. Blade era a aeronave que estava supervisionando o Dusty e num determinado momento em que Dusty queria desistir, o Blade disse uma frase que mexeu comigo. Blade diz a Dusty: “Se desistir agora não salvarás vidas amanhã”. Imediatamente minha mente me lembrou de vários versos bíblicos. Lembrei-me da fala cheia de blasfêmia das pessoas que passavam perto da cruz de Jesus e diziam para Ele descer da cruz. As palavras malignas eram idênticas as do tentador no deserto: “Se és Filho de Deus, desce da cruz” (Mateus 27.40). O escárnio e blasfêmia pedindo que Jesus descesse da cruz também estava nos lábios dos principais sacerdotes, escribas e anciãos (Mateus 27.41 e 42). Eles também pediam que Jesus descesse da cruz, mas Ele fiel a Deus Pai, permaneceu na cruz para vencer a morte e nos dar vida, e assim se tornar o salvador da humanidade. Jesus veio com a missão de salvar e resgatar o homem de seu estado de rebelião e pecado contra Deus, e assim fazer a reconciliação.

Jesus disse que veio salvar “os doentes e para os são”, pois veio “chamar os pecadores” ao arrependimento (cf. Marcos 2.17/ Mateus 9.12). Jesus disse de si mesmo assim: “Porque o Filho do Homem veio buscar e salvar o perdido” (Lucas 19.10). A missão de Jesus é salvar os perdidos, e nós que seguimos o Mestre, devemos atuar na missão de salvar vidas. Jesus veio para salvar e nós devemos dar sequência nessa missão, afinal de contas, a igreja – os discípulos – recebemos a missão de divulgar o evangelho. Os discípulos de Jesus receberam o “ministério da reconciliação”, e dessa forma, somos considerados “embaixadores de Cristo” (2 Coríntios 5.18 a 21). Temos a vocação de exalar o “bom perfume de Cristo” (2 Coríntios 2.15). Os discípulos de Jesus têm a missão de sal e luz da terra, e atuar para que mais e mais pessoas sejam salvas por Deus por meio do sacrifício de Jesus (cf. Mateus 13 a 16).

Além do filme Aviões ser um excelente entretenimento, traz uma mensagem de superação e busca pelo sonho e, no Aviões 2, uma dose de emergência de salvação da floresta e as vidas que estavam em perigo. Da mesma forma que o filme apresenta a emergência da floresta em chamas, podemos fazer um paralelo que o nosso mundo está um caos, e assim precisamos cumprir nossa missão. João, o evangelista diz que o “mundo jaz no maligno” (1João 5.19), e apóstolo Paulo diz que os incrédulos estão cegos pela atuação maligna (2 Coríntios 4.3 a 6). As pessoas estão em trevas, estão mergulhadas em pecados, estão cegas para ver a glória de Deus, e nós como filhos de Deus, que conhecemos e desfrutamos da salvação, precisamos de consciência de nossa vocação-missão de buscar os perdidos. O mundo está em chamas, está um caos, e nós somos chamados a ser os salva-vidas que apaga o fogo e que lança a boia para os que estão se afogando. A frase do Blade me marcou e ainda ecoa em minha mente: “Se desistir agora não salvarás vidas amanhã”. Não desistamos de nossa missão, pois o futuro eterno das pessoas que nos cercam depende de nossa atuação e da propagação da mensagem do evangelho. Seja luz! Salgue a vida com o tempero do amor de Deus! Exale o perfume de Jesus. Atue para salvar vidas preciosas. Não vamos desistir de nossa vocação-missão. O mundo espera nossa atuação.

  • Jeferson Rodolfo Cristianini é pastor da Igreja Batista Nova Canaã Sorocaba.
  1. I have been surfing on-line greater than three hours as of late, yet I never discovered any fascinating article like yours. It is beautiful price enough for me. In my view, if all web owners and bloggers made excellent content material as you probably did, the net might be a lot more useful than ever before.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.