Ilustração: Carlos Alberto Brandão / Freeimages.com

Ilustração: Carlos Alberto Brandão / Freeimages.com

Por Marília Berti

Em um dos períodos mais difíceis da minha vida, Deus me cercou de mulheres incríveis. Não, elas não eram ricas. Não, elas não eram as mulheres mais lindas que já tinha visto. Não, elas não tinham o emprego mais invejado. Elas eram simples mulheres dignas de elogios! Por quê? Porque temiam a Deus.

“A beleza é enganosa, e a formosura é passageira;
mas a mulher que teme ao Senhor será elogiada”. Provérbios 31.30

Neste mundo confuso é difícil acreditar que temer a Deus nos faça mulheres dignas de elogios, não é mesmo? É muito mais fácil acreditarmos que determinado emprego possa nos fazer importantes, ou, que ter aquele corpo nos faça ser notadas. No entanto, quanto vale para uma mulher verdadeiramente incrível a opinião dos outros a seu respeito? Bem menos do que a opinião de Deus, pois ela entende que o temer ao Senhor é a melhor opção. Mas o que é temer a Deus?

Muitas vezes lemos “temer” somente como “ter medo, pavor”. Edward T. Welch define temer ao Senhor como “submissão reverente que conduz à obediência, e é intercambiável com ‘adoração’, ‘dependência’, ‘confiança’ e ‘esperança’”1. Ou seja, temer a Deus é entender que Ele tem o melhor para nós e isso resultará em obediência a Ele e a Sua Palavra.

Infelizmente, as influências de Satanás, o mundo e nossa carne têm nos distanciado do ideal de Deus, fazendo-nos acreditar em mentiras sutis e confiar no que é tolo e passageiro. Prova disso é que preferimos trocar um tempo de leitura da Palavra de Deus por romance, um momento de oração por entretenimento, o serviço a Deus por algo que nos traga aplausos, e os princípios bíblicos por filosofias vãs.

Como já disse, num dos momentos mais difíceis da minha vida fui cercada de mulheres incríveis. Elas me ajudaram a detectar e refutar mentiras nas quais eu tinha me permitido acreditar. Isso fez de um mau momento uma oportunidade para eu caminhar os primeiros passos como uma mulher incrível de verdade, temendo ao meu Senhor.

Querida mulher cristã, em lugar de celebrar um dia que o calendário mundano dedicou a nós, empregue todos os seus dias numa avaliação honesta do seu relacionamento com Deus. O que ou a quem você teme? O que comanda a sua vida: Deus ou você mesma? A Bíblia ou filosofias vãs? Deus nos deu tudo para termos uma vida temente a Ele (cf. 2 Pe 1.3): vida nova em Cristo Jesus (cf. Ef 2.1-10), Sua Palavra para nos instruir (cf. Sl 119.142, 151; Jo 17.17; 2Tm 3.16), o Espírito Santo para nos guiar (cf. Rm 8.9; Gl 5.19-25), a oração para entregar nossos anseios a Ele (cf. Fl 4.6) e a igreja para nos mostrar que não estamos sozinhas (cf. Cl 1.28; Tt 2.3-5)!

Nunca é tarde para ser uma mulher incrível segundo o critério de Deus!

“O fato de ser mulher não me torna um tipo diferente de cristão. Mas o fato de ser cristã, me faz um tipo diferente de mulher”. (Elisabeth Elliot)

 

 

Nota:
1. WELCH, Edward T.. “Quando as pessoas são grandes, Deus é pequeno: vencendo a pressão do grupo, a codependência e o temor do homem”. p. 99.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.