Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne (Gênesis 2:24)

No que diz respeito ao casamento no plano original da criação, não há lugar para o adultério, para o divórcio nem para a homossexualidade.

A união sexual é tão perfeita que os cônjuges se tornam uma só carne e ninguém pode ter a ousadia de profaná-la, separando-os.

Considerada ridícula e ultrapassada, essa é a herança deixada por Deus e confirmada por Jesus Cristo (Mt 19.4).

 

Texto originalmente publicado na edição 362 de Ultimato.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.