E serão minhas testemunhas. (Lucas 1.8b)

Chama-se de Grande Comissão a responsabilidade dada por Jesus aos seus discípulos de ontem e de hoje de plantar a semente das boas-novas por todo o mundo. Esse mandato missionário foi entregue logo antes da ascensão de Jesus.

É uma incumbência enorme porque diz respeito à encarnação, ao sacrifício expiatório e à ressurreição de Jesus. É uma incumbência enorme porque se destina a todos os povos do mundo, porque cobre o tempo todo entre a ascensão e a volta de Cristo. É uma incumbência enorme porque em muitos casos ela significa escárnio, ameaças, perseguição, prisão e morte. É uma incumbência enorme porque não basta anunciar; é preciso também discipular.

A grande incumbência não está apenas em Atos dos Apóstolos. Ela aparece também nos quatro Evangelhos. Em Mateus: “Vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos” (28.19-20). Em Marcos: “Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas” (16.15). Em Lucas: “O que está escrito é que o Messias tinha de sofrer e no terceiro dia ressuscitar. E que, em nome dele, a mensagem sobre arrependimento e perdão de pecados seria anunciada a todas as nações, começando em Jerusalém. Vocês são testemunhas dessas coisas” (24.46-48). Em João: “Assim como o Pai me enviou, eu também envio vocês” (20.21).

Texto originalmente publicado no livro Refeições Diárias no partir do pão e na oração.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>