Por Gizelle Corrêa

A Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores (MEAP), missão brasileira que há 30 anos atua na evangelização de pescadores e ribeirinhos do Brasil, tem um novo rio de desafios: a MEAP Amazonas. Nascida há um ano, recentemente reuniu quinze missionários e oito líderes locais para o seu Primeiro Retiro de Missionários e para celebrar as 4 novas bases da missão no Brasil.

“Com grande alegria reunimos nossos primeiros missionários e líderes locais para celebrar os grandes feitos do Senhor nesse primeiro ano. Chegamos em junho de 2016 com dois casais e hoje somos 22 obreiros trabalhando com igrejas e agências missionárias para levar o evangelho às comunidades não alcançadas do Rio Purus. Deus está trazendo outros que estão em preparação para virem para o Purus nos próximos meses”, celebra o Pr. Oscar Oliveira, líder de área da Meap Amazonas.

O retiro aconteceu em Lábrea, cidade no médio Purus onde está localizada a base 1, e contou com os missionários das base de Pauiní, Canutama, Foz do Tapauá e obreiro em parceria com uma igreja local de Tapauá, que será a quinta base.

Continue lendo →

Foto: EBC

O Grupo Especial de Combate ao Trabalho Infantil do Ministério do Trabalho encontrou, durante uma operação em Roraima, 118 crianças e adolescentes trabalhando em atividades listadas como algumas das piores formas de trabalho infantil, por serem prejudiciais à saúde e à segurança das crianças.

A operação foi realizada em feiras públicas, carvoarias e no aterro sanitário da cidade, onde foram encontradas 13 crianças trabalhando na coleta dos dejetos.

Pela gravidade da situação verificada no lixão onde as crianças foram flagradas nas atividades ilegais, o Grupo Especial optou pela interdição do local, emitindo pedido de providência imediata à Sanepav Ambiental, empresa responsável pela administração do espaço. Foram emitidos termos de afastamento imediato das crianças encontradas em situação de grave risco, além de 12 autos de infração relacionados às Normas de Segurança e Saúde.

Também foram inspecionadas as feiras livres do Pintolândia, dos Garimpeiros e dos Produtores. Em todas foi constatada a presença de crianças em atividade laboral. A operação foi finalizada hoje (11), com a apresentação dos resultados em uma reunião com autoridades locais.

Fonte: Agência Brasil.

Por Priscila Mesquita

Integrantes do ministério Amigos de Cristo em uma das visitas à loja de Bruce

Duas trajetórias imperfeitas, que culminaram no presídio e ali foram transformadas pelo Caminho perfeito. Assim podemos resumir as histórias de Bruce Cordovil e César Araújo, fruto do trabalho de capelania realizado pelo ministério Amigos de Cristo, em parceria com a Igreja Presbiteriana de Manaus (IPManaus). Só em 2016, 340 pessoas foram alcançadas nas unidades prisionais da capital do Amazonas, por meio de uma estratégia que ensina valores bíblicos usando o futebol.

Nas próximas linhas, você lerá duas histórias que representam outros tantos milagres-vivos. Não nos ateremos ao passado apagado na cruz, mas contaremos quem são os homens que tiveram seu presente e seu futuro restaurados.

Aos 28 anos de idade, casado e pai de um garoto de três anos, Bruce Cordovil é proprietário de um varejão na zona Leste de Manaus. Dedicado, trabalha de domingo a domingo no atendimento aos clientes, no caixa e na reposição dos produtos. Cresceu com outros quatro irmãos em um bairro com altos índices de violência e fora de casa firmou amizades prejudiciais. Em 2011, já no Centro de Detenção Provisória (CDP), conheceu Rogério Evangelista, líder do ministério Amigos de Cristo.

“Foi na época que minha irmã mais nova morreu e minha mãe ficou fragilizada. Pedi ajuda ao Rogério porque não queria que minha mãe sofresse ainda mais por minha causa. Eu precisava de ajuda porque quando a gente sai da unidade, a gente sai instruído para o crime”, conta.

Continue lendo →

O analfabetismo atinge 8% da população brasileira entre jovens acima de 15 anos. Já entre o público de 5 a 17 anos, a taxa de analfabetismo sobe para 11,4%. As regiões Norte e Nordeste apresentam percentuais acima da taxa nacional nas duas amostras. Os dados apresentados na última terça-feira (10) em um levantamento da Fundação Abrinq, baseado em números da Pnad 2015 (Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios), mostram que:

  • No Nordeste, a taxa de analfabetismo entre jovens acima de 15 anos é de 16,2%, o maior entre as regiões brasileiras. A região Norte, com 9,1%, também tem um índice de analfabetos acima da taxa nacional.
  • Entre crianças e jovens de 5 a 17 anos, os índices de analfabetismo também se mostram bem superiores nas regiões Norte e Nordeste, respectivamente 15,6% e 13,9%. A média nacional é de 11,4%.

Veja outros dados do levantamento.

Continue lendo →

Por Héber Negrão

O convite

Foi debaixo de um sol forte e de um clima árido que chegamos às terras do povo Xerente, no estado de Tocantins. Estivemos lá no mês de julho de 2017, a convite da Junta de Missões Nacionais (JMN), da Convenção Batista Brasileira, e da igreja indígena, que viram a necessidade de se fortalecer a música tradicional nas reuniões cristãs daquele povo.

Sabendo do ministério que temos desenvolvido nessa área, alguns missionários da JMN, juntamente com o Elcio Portugal – que é voluntário desta organização e músico envolvido em etnoartes –, nos convidaram para dar um treinamento de uma semana para líderes e cantores da igreja xerente.

Dessa forma, o propósito de nossa viagem foi capacitar aqueles irmãos na compreensão de que é possível usar músicas baseadas em seus estilos culturais para o louvor a Deus e a edificação dos irmãos. Para mim, esta viagem foi particularmente especial, pois fui acompanhado de toda a família: Sophia, minha esposa, e Thalita, nossa filha.

A cultura do povo Xerente é riquíssima. Sendo do tronco linguístico Macro Jê, eles têm uma acentuada divisão em sistema de clãs na aldeia, cada um deles com seus próprios padrões de pintura corporal e sistema de nomeação. Nossa equipe foi tão bem recebida que fomos imediatamente inseridos em seus clãs e recebemos os nomes dos seus parentes.

Continue lendo →

Muitas igrejas gostam de realizar cultos temáticos com o intuito de mobilizar a comunidade para alguma causa, especialmente quando se trata de missões. Pensando nisso, compartilhamos a seguir uma liturgia de culto com a temática sertaneja, oferecida na Revista do Promotor da Junta de Missões Nacionais (JMN), da Convenção Batista Brasileira (CBB).

Além de canções em estilos regionais e leituras bíblicas específicas, a programação conta com um cordel como parte da liturgia do culto. Os textos dos narradores são do livro “Cultos em Literatura de Cordel”, de Audiva Sanches  e Maria Laudecy da Silva, editado pela Igreja Batista Central de Sorocaba 2002/2007. 

A sugestão é que os participantes sejam do nordeste ou, se não, que imitem o sotaque nordestino. Se possível, também estejam caracterizados com roupas típicas. Enquanto os narradores declamam os versos de cordel, pode ser tocado um instrumento musical de fundo, com ritmo nordestino.

Baixe aqui a revista do promotor, onde o conteúdo foi publicado originalmente, e confira a seguir o texto do cordel:

Continue lendo →

Por Moacy Paulino

Nasci num lar evangélico, mas ainda criança meus pais se desviaram. Vivi a adolescência e parte da juventude longe de Deus.

Aos 24 anos tomei uma decisão, junto com minha namorada (atual esposa), em caminhar com Cristo em um culto da Igreja Batista Central em Caetés I – Abreu e Lima – PE. Rapidamente nos envolvemos com os ministérios da igreja local, mas nem fazíamos ideia do que Deus exigiria de nós.

Trabalhando em uma empresa multinacional e cursando engenharia, fui desafiado por Deus a abandonar o curso e iniciar o bacharelado em teologia. Dois anos depois, em um sonho, Deus me incomoda a sair da empresa e viver na obra (dependência total de Deus).

Após a conclusão do curso, surge um convite para fazer missões ribeirinhas no município de Parintins, no Amazonas. Ficamos um pouco receosos, a princípio, mas resolvemos atender o chamado. Em 2008, com minha esposa grávida, chegamos a este lugar maravilhoso. São nove anos de muito aprendizado, surpresa, encanto, desafio e fé, vivendo em Parintins.

Descobri outro jeito de viver e de ver o mundo! Como um nordestino consegue entender que o excesso de água é a época de escassez de comida? Como aceitar que um rio no percurso não é o empecilho para transpor, mas o caminho a seguir?

Continue lendo →