Por Cássia de Oliveira

Nossa geração de jovens cresceu ouvindo que antigamente tudo era melhor, desde a comida até os cultos de domingo. Já perdemos as contas das vezes que ouvimos que nos tempos antigos Deus operava milagres e prodígios, afinal naquela época a juventude era mais consagrada e buscava mais a face do Senhor.

Essa generalização pobre até atingiu nossos corações, nos levando à preocupação sobre realmente estarmos preparados ou não para, no futuro, continuar o trabalho que a geração passada começou.

É bem verdade que nossos pais na fé desbravaram os campos com muito esforço e sacrifício na pregação do evangelho e conquistaram o que a Igreja é hoje sob forte perseguição. Mas, não podem negar que a nova geração de cristãos também enfrenta desafios hoje: vivemos na modernidade líquida onde a verdade é relativizada nas nossas aulas na universidade, onde a fé cristã é escarnecida nas redes sociais e onde doenças psicológicas nos atingem desde muito cedo, frente às demandas irreais que nos estabelecem. Todas as gerações de cristãos enfrentaram adversidade, elas só mudam de forma para cada geração.

O que não aceitamos é o rótulo de “jovens cristãos medíocres”; que não conhecem a Deus e não estão dispostos a dar sua vida pelo evangelho. Porque não é isto que estamos presenciando na juventude cristã atual. O diagnóstico, na verdade, é bem diferente.

Somos a geração na qual cristãos ocupam seu lugar nas melhores universidades, fazem mestrado e doutorado. E apesar de ter sua fé desafiada todos os dias no ambiente universitário, se levanta para declarar que Deus não está morto! Somos a geração que tem brilhado a luz de Cristo na sua carreira; ocupando cargos políticos trabalhando por justiça social, ocupando os tribunais para julgar com equidade, sentados nos seus consultórios curando e ouvindo.

Somos a geração que estuda teologia e prega o evangelho nas praças, festivais de música e escolas. Somos a geração que vai para a África e Europa pregar the holy gospel e gasta suas férias fazendo trabalho social no sertão nordestino. Somos a geração que serve a igreja local com dedicação e amor. Somos influenciadores digitais de Jesus na internet, anunciando o plano de salvação a milhões de pessoas. A juventude que trabalha nas 7 áreas de influência, tapando todas as brechas que o nosso inimigo pode alcançar na sociedade.

A geração que clama por justiça, verdade e amor, que denuncia a corrupção, a hipocrisia e o falso evangelho. A geração que ama a Bíblia e roga a Deus para ter a honra de fazer parte do próximo grande avivamento. A geração mais underground da cultura atual, que escolhe esperar e casar virgem.

Sim! Somos e fazemos tudo isso pela graça de Deus e para a glória dele. Sim! A geração acusada de ser superficial em sua vida cristã, acusada de ser “mimizenta”. Sim, essa mesma! Que é vulnerável em suas fraquezas, que busca aconselhamento com seus líderes espirituais, que tem ansiedade e depressão, que faz terapia. É essa geração que está revolucionando o mundo de hoje, levantando a bandeira do evangelho nos lugares mais impensáveis.

“O cristão é o verdadeiro radical da nossa geração, porque ele se posiciona contra o moderno e monolítico conceito da verdade relativa.”Francis Schaeffer

  • Cássia de Oliveira, 25. Jornalista formada pela UFRGS, noticiando boas novas. Fã de Jane Austen, defensora dos direitos das mulheres e cristã com senso crítico até dizer chega. Congrega na Assembleia de Deus de Guaíba/RS.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *