Por Ioná Nunes

Um dia você é jovem e faz inúmeros planos, e no outro Cristo entra sua vida e sopra em tudo que você planejou. Cara, que loucura, a gente fica nervoso e isso escancara a porta para a ansiedade. Lembro como se fosse ontem: estava eu recém-formada na biblioteca da universidade e uma crise se ansiedade me agarrou. Tremia dos pés à cabeça, a asma que me assombrou quando criança voltou, a visão ficou embaçada como as lentes sujas de um óculos. Se me concentrar, consigo me ver sentada na cadeira verde, rodeada pelos meus amigos e ouvindo o barulho dos meus dentes batendo uns nos outros enquanto chorava incontrolavelmente. Mal sabia eu que essa era minha primeira lição sobre confiança e alegria no Senhor.

Duas semanas antes, bolhas de água nasceram na minha mão esquerda e eu não sabia o porquê. Com algumas reflexões após esse episódio, descobri que elas eram resultado da ansiedade. Pense só, ingressei na universidade aos 19 anos e planejei todo o meu futuro. Assistir o que projetei ser frustrado me deixou louca. Nas minhas contas, era pra eu já ter um emprego, estar prestes a me casar, morando sozinha e publicando de forma independente o meu primeiro livro. Mas nada aconteceu como previ, Deus tinha outros planos para mim e eu não estava bem com isso. Esperneei como uma criança mimada até chegar ao meu limite…

No mesmo dia da crise Deus falou comigo sobre confiança. Ao abrir a Bíblia, a escritura atravessou cada parte do meu ser enquanto me chamava para andar por fé. Não tinha mais forças pra resistir e nunca mais queria experimentar aquele tipo de crise, então me rendi. A cada leitura da palavra, momento de oração e louvor, Deus reafirmava em meu coração que eu podia não ter tudo que queria, mas tinha tudo que precisava. Ele me ensinou que estar no centro da Sua vontade não significa estar confortável, mas que aquele é o melhor lugar para estar. Além disso, me fez compreender que confiança não tem nada a ver com acreditar que vamos obter o que desejamos, mas sim com acreditar na bondade do Pai, não importa o que aconteça.

Aí, pronto, já viu! Minha alma se alegrou de uma forma que jamais achei ser possível! Saber que Ele estava satisfeito ao me ver satisfeita nEle me deixou feliz, sorrindo à toa, como uma mulher com botox implantado nas bochechas! Saber que quem confia nEle não se decepciona fez meu coração festejar! Saber que Deus era a alegria do meu coração e que se tenho a Ele tenho tudo, fez minha alma descansar! Minha primeira reação ainda é chorar de medo, sofrer por antecedência ao me preocupar, mas imediatamente seu Espírito me lembra de quem Deus é e isso me empanturra de contentamento!
Lembrar que a vida na terra é um vislumbre do que está por vir, me fez ansiar pela coisa certa: pelo céu!

C.S. Lewis nos aconselhou a não depositar nossa felicidade em algo que podemos perder. Por que não depositá-la na melhor coisa da vida, que podemos ter mesmo sem merecer? Enquanto Jesus não for nossa alegria, o trono do nosso coração vai ser preenchido por coisas efêmeras, que não nos completam. Você pode possuir todas as coisas materiais do mundo, mas sem Cristo você é pobre. Feliz é aquele que o tem como tudo, pois uma vez que ele for seu, você não precisa de mais nada.

  • Ioná Nunes, 24 anos. É jornalista e congrega na Segunda Igreja Batista em Teresina.
  1. Que texto atual. O que mais vejo é frustração, desespero e crises de ansiedade, por todo lado vemos e vivemos isso. Mas uma coisa é certa, Deus tem que ser suficiente em nossas vidas e ler esse texto me faz lembrar isso, me trás tranquilidade e esperança.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>