Por Raabe Rodrigues de Mendonça

Quando penso no impacto da igreja na sociedade, penso em exemplo. O ser humano é motivado por eles. Quem nunca se deparou com normas pré-estabelecidas e não teve vontade de burlá-las? Mas quem, diante de um bom exemplo, não se sentiu intimidado a optar pelo errado e se não inspirou em fazer o certo, ou pelo menos ali não encontrou liberdade para uma atitude equivocada?

Um bom exemplo disso é esse: em certa empresa, por diversas vezes os diretores tentaram aplicar o famoso “adote um copo”, numa tentativa de economizar em copos descartáveis. Chegaram a doar canecas para todos os funcionários para incentivar essa economia, mas o consumo de copos de plástico não era reduzido. As canecas ficavam nas mesas, inutilizadas, enquanto o cesto próximo ao bebedouro era cheio de copos de descartáveis.

Quando o gerente de um dos departamentos teve um problema nos rins que o levou por prescrição médica a beber mais água regularmente, acredito que pela distância da sala até o bebedouro, ele apareceu com uma garrafa térmica de água. Era o que precisava! Um exemplo para que todos os colaboradores imitassem a atitude, e ao longo da semana cada um apareceu com sua garrafa térmica. Obviamente o cesto de lixo ao lado do bebedouro esvaziou. Um exemplo foi bem mais aceito do que uma solicitação verbal.

Quando olhamos para as igrejas, o que vemos? Temos bons exemplos ali? Nossas igrejas ainda são lugares nos quais as pessoas vão porque ali encontram clareza a respeito de como vivem agora e do que foram criados para viver, ou são lugares aonde vão para assistir uma boa mensagem de autoajuda?

Em Mateus lemos sobre como devemos ser sal e luz. Por conta das nossas atitudes, que se contrastam com as atitudes do mundo, somos excessivamente observados. Acredito que porque vivemos em mundo pós-moderno, em que aparentemente todos os princípios foram negociados, os olhos têm se voltado para igreja, na expectativa de que dali saia alguma direção. As atitudes da igreja têm um peso bem maior que o compreendido sobre os assuntos atuais da sociedade.

O impacto da igreja na sociedade vem quando apesar de todas as mudanças ela se mantém constante, alicerçada no evangelho. Princípios não são negociáveis. Mas enquanto o mundo para e olha para igreja e espera sua opinião sobre o que acontece do lado de fora, em todas as esferas, quais têm sido as respostas dadas pela igreja? Quais têm sido nossos exemplos?

  • Raabe Rodrigues de Mendonça, 30 anos. É participante do projeto Estufa Stott, estudante de Psicologia, e membro do Ministério Vida, em Araguaína, no Tocantins.
  1. Miquéias Tinoco dos Santos

    Ótimo Texto, demonstra a necessidade de vivermos uma Igreja que tenha propósitos definidos, que visam cair na graça do povo e que seja relevante no dia a dia da sociedade. Parabéns!!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *