ALTOS PAPOS | ULTIMATO 363

Lucas Zub Dutra tem 31 anos, é casado com Even Lis e pastor de jovens da Primeira Igreja Batista de Curitiba, PR. Ele é um dos fundadores da Rede Universitária, projeto que começou em Curitiba para servir como ferramenta de apoio ao trabalho de evangelismo realizado nas universidades, tudo isso em parceria com igrejas, instituições e estudantes.

Confira a entrevista que Lucas concedeu à revista Ultimato.

Como surgiu a Rede?

Nas reuniões da rede de pastores de jovens e adolescentes da cidade de Curitiba, como uma resposta às necessidades de nossa cidade. Outras igrejas e instituições têm nos procurado para trabalhar em parceria. E, como tudo o que produzimos é do reino, as igrejas podem utilizar, sem custo, os materiais e recursos desenvolvidos pela Rede Universitária.

Quais são os objetivos da Rede Universitária e como ela funciona?

O objetivo é trazer novamente para as igrejas a responsabilidade da evangelização nas universidades em parceria com outras instituições que já fazem este trabalho. A ideia é unir igrejas de diferentes denominações para juntas alcançarem as universidades. Uma igreja pode fazer um trabalho muito bom com as universidades de sua cidade, mas um grupo de igrejas de diferentes denominações pode chegar a alcançar todas as universidades daquela cidade.

Na sua visão, como as igrejas lidam com os ministérios de evangelização estudantis? Há algo que precisa mudar?

Infelizmente a maior parte das igrejas não tem um trabalho específico com universitários, seja na igreja local, ou no campus. Por muito tempo, as igrejas têm deixado a responsabilidade de evangelização das universidades para instituições e grupos que realizam este trabalho. Muitas têm feito um trabalho muito bom! Porém, acredito que as igrejas devem trabalhar em parceria e ajudar estas instituições a fomentar os projetos de evangelismo nas universidades. A chave para o trabalho é a igreja local, pois quando universitários se convertem eles precisam ser inseridos em uma comunidade cristã.

Qual é o risco do não envolvimento dos ministérios de evangelização com as igrejas locais?

Projetos independentes e distantes de seus pastores e igrejas locais, com o tempo, podem se desvincular da igreja, pois não se sentem cuidados por ela.

Como um grupo pode fazer parte da Rede Universitária? Como as conexões são feitas?

O grupo pode participar de treinamentos e se cadastrar no site www.redeuniversitaria.com. Após a aprovação, o projeto é publicado em nosso site para ajudar na divulgação. A Rede é uma ferramenta para ajudar com estudos, divulgação e materiais, mas o pastoreio deve ser feito sempre pela igreja local.

Existem dificuldades entre os grupos que precisem ser mediadas?

Existem algumas dificuldades quanto às diferenças denominacionais, mas podemos enxergar as universidades como um campo missionário interdenominacional, onde o que nos une é Jesus.

Qual é a sua percepção da relação entre a laicidade das instituições de ensino e o compromisso de pregar o evangelho nestes locais?

A universidade é um campo missionário onde alunos cristãos precisam mostrar a seus amigos o que realmente tem feito diferença em suas vidas, assim como deve ser com cada um de nós nas relações com nossos vizinhos, colegas de trabalho e parentes. Este senso de missão não muda o fato de a universidade ser laica quanto ao ensino.

Nota: Texto publicado originalmente na seção Altos Papos da edição 363 da revista Ultimato.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>