Por Ult_jovem_07_12_15_choroMauricio Jaccoud da Costa

“Jesus chorou” e “o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (João 11.35 e Salmo 30.5). Talvez esses sejam os dois versículos mais lembrados quando pensamos na atitude de chorar. Não desejamos chorar e muitas vezes ensinamos às pessoas a não chorarem. “Meu filho, não chore”, diz a mãe a criança. “Meu amigo, não chore, isso logo vai passar”, falamos aos nossos queridos na esperança que isso traga algum consolo. Evitamos o choro, engolimos o choro, escondemos o choro, mas existem momentos que precisamos e devemos chorar. Acredito que estejamos nessa hora!

Assassinatos, destruição da natureza, estupro, abuso sexual, mortes no trânsito, injustiça social, enriquecimento ilícito, imoralidade sexual. Desvio de dinheiro público deixando milhões sem merenda escolar, com educação e saúde de má qualidade, segurança pública precária, e sem esporte ou lazer (Oséias 4.1-3)… Eu choro, porque isso muitas vezes já não me faz chorar. Eu choro, porque enquanto tudo isso acontece os “líderes evangélicos” estão falando sobre “trízimo”, extorquindo os “fiéis” para se manterem na mídia, construindo catedrais, comprando jatinhos, entrando na política para serem piores do que os que lá já estão, se alimentando dos pecados do povo (Oséias 4.8). Eu choro, porque depois de 17 anos procurando conhecer e servir a Deus pouco ou quase nada produzi. Choro, porque meu caminhar com Deus tem sido inconstante. Choro ao ver os pastores adulterando, se divorciando, se casando novamente, e continuam seus ministérios como se nada tivesse acontecido. Choro ao vê-los fazendo mau uso dos dizímos e das ofertas ou mesmo roubando esse dinheiro consagrado ao Senhor. Choro porque eu também vivo de ofertas missionárias e muitas vezes faço mau uso do meu tempo e desses recursos em mim confiados. Choro ao desperdiçar tanto tempo, recursos, dons e talentos que Deus me deu. Choro ao ver meus irmãos gastando mais tempo em facebook, twitter, televisão, assistindo a seriados ou a reallity shows como Big Brother Brasil, e quase não lêem a bíblia ou oram. Choro, porque há muita discussão, muita acusação, e pouca ação (Oséias 4.4). Choro ao ir a muitos cultos e cantar muitas músicas alegres e não ver arrependimento e confissão de pecados (Isaías 1.11-17).

Quando criança minha mãe me ensinou a chorar, lembro dela sempre me dizendo “pode chorar meu filho, chorar faz bem”. Deus também nos ensina e nos ordena a chorarmos nos arrependendo de nossos pecados (Joel 1.5,8,11,13; 2.12,17; Tiago 4.9; 5.1; Lucas 23.28). Hoje eu estou chorando pelos meus próprios pecados, pelos pecados de meus irmãos e pelos pecados de meu país. Mas, confesso que quase sempre meus olhos estão secos e muito pouco tenho chorado. Choremos e ouçamos a voz de Deus dizendo, “voltem-se para mim de todo o coração, com jejum, lamento e pranto. Rasguem o coração, e não as vestes. Voltem-se para o Senhor, o seu Deus, pois ele é misericordioso e compassivo, muito paciente e cheio de amor; arrepende-se, e não envia a desgraça” (Joel 2.12,13).

Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

• Mauricio Jaccoud da Costa é pastor e missionário do Movimento Estudantil Alfa e Ômega – um ministério da Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo.

Foto: FreeImages/Valber Cortez

  1. “A humanidade esta ficando cada vez mais insensível com o sofrimento alheio,que Deus não permita que se torne comum, trajédias , barbáries,currupções, estupros,traições,assassinatos,etc…Padece a humanidade,sem paz ,sem amor,sem luz, o mundo só será feliz,com Cristo que é o Senhor Jesus!”

  2. “A humanidade padece por falta de paz, de amor,de governantes sérios,de pessoas em conexão com o Mestre da vida ,que nos ensinou a ter empatia pelo outro.”
    Amar ao próximo como nós mesmos.

  3. Jonathan de Anchieta BH - MG

    Ler um texto assim, nos traz a lembrança de como era o primeiro amor onde separávamos um tempo para nos prostrar diante do Senhor e derramar as nossas lágrimas.
    Hoje praticamente não temos tempo pra nada, e ainda no tempo que nos resta ficamos procurando coisas para preencher esse tempo, e muitas vezes nem precisamos; as pessoas ao nosso redor fazem isso por nós. Precisamos, sim, chorar, pois nos pegamos em muitas situações onde o nosso coração endurecido sequer é capaz de ajudar ao próximo que passa diante de nós desapercebido. Acredito que é tempo, sim, de chorar.

  4. Eu estava ficando insensível em meio às decepções que enfrentei há dois anos com pessoas que se diziam crentes em Jesus Cristo. Ao invés de chorar e orar por elas, as evitei e tive muita, muita raiva depois de tudo que me aconteceu. Mas, pela misericórdia de Deus, confessei meu pecado e tenho conseguido orar por elas. Mas preciso estar mais sensível, preciso chorar mais.

  5. Parabéns Maurício pela lucidez e coragem, pois o texto é uma chamada à reflexão mas, também, acredito eu, uma forma de expressão de testemunho, de sinceridade, de “aperfeiçoamento na fraqueza”. Exceto nas “lágrimas de crocodilo” (encenação feita, infelizmente, por alguns líderes evangélicos atualmente) chorar é um ato de transparência, de dignidade. Obrigado pelo texto e por sua vida meu amigo!

  6. Uma excelente reflexão. Você é uma bênção! Este texto é extremamente relevante e adequado para a situação que vivemos atualmente. Que o Senhor continue inspirando você. Parabéns Maurício. Grande Abraço

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.