Ult_jovem_11_11_15_poesiaCala-me,
Sossego meu.
Joga fora toda essa minha intrepidez
de ser quem quero ser sem querer te ver
de ter tudo só pra mim sem te merecer
Banha-me com sua sensatez
Leva-me em teu colo, Deus e amigo meu
Conduza-me pra seu reino, Rei e Senhor Deus.

*****

Vem
com sua rude cruz e sua linda vida
seus pés descalços, sua acolhida
seu ombro largo, seu amor sereno
sua voz suave, seu sorriso terno
seus tons, seus dons,
seus versos, reversos desse mundo-fim.

*****

Vem
e fala aos poucadinhos
sem se despedir,
fala de pertinho
suas esperanças,
chega bem juntinho
desse pobre eu.

*****

Abraça-me.
Pros teus braços sinceros a me encontrar
pro teu silêncio puro a me envolver
pro teu jardim de amores me recolher.

*****

Confronta-me.
Sou seu Jonas. Sou irreverente.
Teimoso servo seu.
Te quero e fujo.
Te amo e sumo.
Sem dar satisfação.

*****

Atraia-me.
Sou seu Pedro. Sou traidor.
Imundo escravo seu.
Prometo e falho.
Acuso e caio.
Sem querer transformação.

*****

Por isso, suplico!
Não me deixe aqui comigo.
Perdão! Imploro.
Arrependido choro.
Se não for sua graça ficarei perdido.
Só o seu Espírito pra viver comigo.

*****

Amigo.
Meu melhor amigo.
Meu doce amigo.
Bem querer.
Meu Deus.
Protetor. Redentor.
Paz me traz.
Meu mestre.
Minha veste.
Meu tudo.
Meu mundo.
Sou seu.
Todo seu
por inteiro.

*****

Obrigado por estar sempre comigo
e ser a melhor parte a inundar sobre mim.

*****

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai”. (Evangelho de João 15.15)

• Fábio Mendes é graduado em Teologia e em Ciências Sociais, mestre e doutorando em Letras/Teoria da Literatura. É professor e expositor bíblico, escritor e missionário colaborador do JV na Estrada.

Visite o blog dele!
http://fabiomendes.tumblr.com/

Foto: FreeImages

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.