UltJovem_14_06_13_malaConversas em redes sociais sempre rendem inspirações. Na verdade, rendem só se você cruzar com um amigo ou amiga que tem o que dizer. Ontem encontrei uma amiga gente boa e que sempre tem umas impressões bem bacanas sobre os dilemas da vida.

Mudança? Sim, isso mesmo, mudança. O papo começou com a seguinte declaração da minha amiga: “cara, estou mudando de casa pelo nona vez em cinco anos. Quer fazer a conta?”.

A conversa durou mais um pouco, e, ao desconectar-me da internet, continuei refletindo sobre esse papo de mudar. Isso me fez lembrar que, seja qual for a mudança, ela sempre nos leva a mexer em caixas e revirar gavetas. Acabamos encontrando fotos antigas, rindo, chorando, lembrando e querendo esquecer.

Em nossa jornada, as mudanças fazem parte desse cardápio de anos que passam cada vez mais velozmente.

Mas o que terá de bom em mudar? Um novo corte de cabelo te deixa mais interessante? Uma roupa nova te coloca como alguém que está por dentro da última semana de moda de São Paulo? Ah mudança! Seria ela capaz de mexer com nosso interior? Teria ela o poder de abrir novas perspectivas? “Chega”, você pode dizer, “você faz muitas perguntas, mas eu quero respostas”.

Vai mudar de casa e precisa fazer uma faxina antes de sair? Não faça uma limpeza superficial. Aproveite para jogar fora um monte de coisas desnecessárias para que coisas novas possam chegar. Mude o que for necessário, mas guarde bem guardado o que é essencial. Você vai precisar disso em sua próxima mudança.

_________

Jeverton “Magrão” Ledo é missionário e capelão escolar.

 

  1. Com certeza toda mudança começa internamente. Seja na mais simples como mudar o corte de cabelo ou em uma mudança de casa e ou cidade.Sabendo que as mudanças também levam a consequências, boas ou ruins, devemos sempre buscar de Deus orientação.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.