As palavras desta autoafirmação de Deus são praticamente dele mesmo e quase todas estão no livro do profeta Isaías, especialmente nos capítulos 40 a 46. A famosa expressão “EU SOU QUEM SOU” foi dirigida a Moisés e aparece em Êxodo 3.14.

Eu existo

Sou o primeiro e sou o último. Estou dentro da eternidade e não dentro do tempo. Não tenho princípio nem fim. Eu sou eterno. Eu era, eu sou e continuarei a ser.

Eu sou formidável

Eu estou onde estou: aqui, ali e algures. Estou lá em cima e lá embaixo. Estou na claridade e na escuridade. Estou no céu dos céus e no abismo dos abismos. Estou tanto no Oriente como no Ocidente. Estou em toda parte e ao mesmo tempo.

Eu sou único

Haverá outro deus que seja igual a mim? Não, não há outro igual nem outro diferente. Antes de mim não houve outro deus e nunca haverá outro. Eu sou único no espaço e no tempo. No passado mais remoto, no presente mais presente e no futuro mais distante, eu sou Deus. Eu sou exclusivo. Não há outro deus em ponto algum do universo todo nem em página alguma da história toda.

Eu sou todo-poderoso

Tenho todo poder em todo lugar, em todo tempo, em toda circunstância. Meu poder não varia, não diminui, não pode ser subtraído por ninguém, não termina.

Eu sou soberano

É isso mesmo. Faço o que planejo fazer, o que quero fazer, o que julgo certo fazer. Não ouço ninguém, não peço conselho a ninguém, não obedeço a ninguém. Sou totalmente livre. Eu me movo para cima e para baixo, para trás e para diante, para um lado e outro lado.

Eu amo

Ninguém ama tanto quanto eu. Ninguém tem tanta e repetida misericórdia quanto eu. Ninguém chega tão perto da criatura quanto eu. Ninguém perdoa tanto quanto eu. Ninguém prova tanto o seu amor quanto eu. Ninguém sofre tanto por causa do amor quanto eu.

Eu sou onisciente

Eu tenho conhecimento de tudo, das coisas particulares e públicas, das coisas mostradas e escondidas. Sei de tudo o que acontece na superfície, acima da superfície e abaixo da superfície, nos mais altos céus e nas mais baixas profundezas. Conheço as coisas passadas, presentes e futuras. Sei do que é dito só na mente, só ao pé do ouvido e só no alto de um monte.

Eu sou o criador de tudo

Com as minhas próprias mãos, estendi o céu e ordenei que o sol, a lua, as estrelas e as galáxias aparecessem. Apesar de serem incontáveis, sei o nome de cada estrela. Coloquei todas as partes do universo em seus devidos lugares. Não criei a Terra para que ela ficasse vazia, mas para que houvesse moradores nela. Coloquei em cada alma a minha marca, o meu selo, o sinal da minha presença e da minha semelhança. Para que toda criatura humana sinta falta de mim e tenha contínua fome e sede de mim.

Eu sou irresistível

Ninguém foge de mim. Por esta razão, digo aos povos do mundo inteiro: “Voltem para mim, e eu os salvarei, pois eu sou Deus”. Todos os que me desconhecem, todos os que me deixam de lado, todos os que me trocam por algum deus fictício, todos os que me têm combatido – ficarão desapontados e envergonhados. Tenho certeza que estes e aqueles, todos acabarão ajoelhados diante de mim, ou pela via do arrependimento e conversão ou pela via da simples capitulação.

Texto originalmente publicado na edição 360 da revista Ultimato.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.