Por Renato, Arthur Fernandes

Leitores assíduos e cheios de expectativa

Conheci a revista Ultimato através de colegas que comentavam as matérias. Tomei uma edição emprestada, que depois me foi doada, e, logo depois de ler todo conteúdo, resolvi fazer a minha assinatura.

Passei a ser leitor assíduo, compartilhando temas para reflexões com obreiros e alunos que, assim como eu, ficavam extremamente satisfeitos com a contribuição teológica apresentada. A cada edição lida, ficamos ansiosamente no aguardo da próxima que segue sempre atendendo nossas expectativas.
Houve uma vez que não renovei a assinatura por motivos financeiros, senti muita falta da revista neste período. Mas quando tive novamente condições renovei sem pensar duas vezes.

Parabenizo a Ultimato por mais um aniversário e desejo que venham outros até a volta de Jesus!

Renato da Silva Júnior

 

Lausanne II – A igreja tem condições para evangelizar o mundo?

Meu primeiro contato com a n Ultimato foi no final da década de 1980, quando meu irmão mais velho recebeu um pacote com vários exemplares de uma edição que falava sobre Lausanne. Eu era um pré-adolescente, mas me lembro que a revista era num formato preto e branco e num papel mais grosso. Confesso que fiquei assustado com o nome da revista e com aquela palavra “Lausanne” na capa, afinal, “o que significaria aquilo tudo”? Pensei que o meu irmão pudesse estar envolvido com algo misterioso ou subversivo. Este sentimento durou até que a minha curiosidade me levasse a ler a revista e, desde a primeira leitura fiquei muito impactado e influenciado por articulistas que nunca tinha ouvido falar e que, sem saber, mais tarde, fariam uma diferença enorme em minha vida e vocação. Infelizmente não me lembro o ano em que isso aconteceu, tenho a revista mas não a encontrei até escrever este relato, porém, sei que desde lá sou leitor assíduo da revista e louvo muito a Deus por esse ministério centrado na pessoa de Jesus. Fui assinante individual, fui responsável por grupos de assinaturas, lia na biblioteca do Seminário Presbiteriano do Sul durante os anos do curso de teologia, encorajo as igrejas onde tenho pastoreado a que assinem a revista e já firmamos diversas parcerias com a editora para a divulgação do material com temas alinhados às nossas séries de mensagens. Que benção e que alegria! Tenho todas as edições desde aquela de Lausanne. Sou grato a Deus pela revista Ultimato e a todos vocês pelo trabalho incansável. Obrigado pela relevância do material, ímpar no Brasil. Ainda sou grato a Deus pela oportunidade de ter conhecido e ouvido pessoalmente o Rev. Elben, com saudades dos textos do “Mineiro Com Cara de Matuto”.

Arthur Fernandes Júnior

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.