Experiência de Jardim
Por Cássia Sakyiama

 

Meus irmãos e eu crescemos em contato com a natureza. No nosso tempo, criança brincava na rua. Nós tivemos vários animais de estimação: cachorro, gato, pônei, periquito, canarinho, porquinhos da Índia, galinho garnisé, codornas e viveiro de passarinhos. Tínhamos galinheiro e minha mãe comprava galinha choca para que nós víssemos os pintinhos nascerem. Minha mãe também sempre teve vasos de plantas, jardim e horta. Ela sempre nos ensinou que Papai do Céu era o criador de tudo.

Depois de casada, comecei a cultivar plantas em vasos como minha mãe e um de meus irmãos. Tive várias coleções: de violetas, samambaias, begônias, orquídeas e cactos. Há uns oito anos, comecei a cultivar suculentas. Fico encantada com a variedade de formatos, tamanho, cores e tons. A varanda e o terraço onde tenho vasos, são também meu local de contemplação. Enquanto estou “mexendo” nas suculentas, aprecio a maravilhosa criação de Deus.

O hobby de cultivar suculentas me levou a outro hobby: fotografar minhas plantas e a vista do meu terraço. Gosto muito de tirar fotos ao entardecer. Assim, aproveito também o pôr do sol e vejo que “os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos” (Sl 19.1).

Desde agosto de 2019, estou passando uma temporada em Stuttgart, na Alemanha, acompanhando meu marido a trabalho. Portanto, sem minhas suculentas. Mas, tenho tido a oportunidade de continuar contemplando a natureza. A transformação das plantas devido às mudanças de estação é incrível!

No início do mês de março, começamos a viver as restrições da pandemia. Felizmente, o governo permitiu caminhadas ao ar livre de até duas pessoas da mesma residência. Essas caminhadas têm sido uma bênção e têm me permitido acompanhar e fotografar a primavera maravilhosa do hemisfério norte. De uma hora para outra, o verde volta, brotam folhas e desabrocham flores. A vida fica mais alegre e colorida! E como disse uma amiga querida sobre a chegada da primavera: “Mostra que o Regente continua e continuará no controle. Deus é fiel!”.

 

Cássia Camargo Harger Sakiyama é aposentada, casada com Ney, mãe de Felipe, Elisa e Larissa e sogra de Nayara, Ulisses e Carlos Vítor. É membro da Igreja Presbiteriana de Viçosa.

 

Leia mais experiências de jardim:
» Experiências de jardim. Em imagens
» Experiência de jardim. Carta a uma amiga
» Ultimato em cores, sabores e sons

  1. Ao ler essa matéria me senti inspirada a olhar com mais carinho e contemplação lada a vegetação ao meu redor. Lindo o relato! Belas fotos, é possível ficar horas admirando a beleza das flores.

  2. . “De uma hora para outra, o verde volta, brotam folhas e desabrocham flores”… e a gente nem sabe explicar como! Os frutos brotam e a gente percebe que o responsável foi o toque de Amor do Regente mesmo. Nós, por nós mesmos, não fazemos nada crescer, florir ou frutificar. Mas você mostrou que Ele nós dá o privilégio de “cuidar”, revirar o solo, aguar e ainda esperar e admirar todo o resultado! Deus é bom!!! Obrigada pelo texto leve e gostoso de ler!

  3. Que coisa linda! Parabéns! Realmente a natureza nos revela o Criador! A medida que o tempo passa, próximo dos meus 50 anos, estou aprendendo a olhar mais e mais para a natureza com muita gratidão ao nosso Criador.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *