Nascido em Bom Retiro, SC, em 16 de dezembro de 1952, Alderi Souza de Matos é graduado em direito e filosofia, mestre em teologia e doutor em história da igreja pela Universidade de Boston. Considera-se seguidor de Jesus Cristo desde pequeno. Já a vocação ministerial despontou em 1969, quando participou de um retiro no Acampamento Palavra da Vida. No ano seguinte, aos 17 anos, já era aluno do Seminário Presbiteriano do Sul, em Campinas, SP.

Atualmente reside em São Paulo, onde leciona no Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (CPAJ). O autor de “A Caminhada Cristã na História: A Bíblia, a Igreja e a Sociedade Ontem e Hoje” (Ultimato, 2005) e colunista da seção História na revista Ultimato fala, dentre outras coisas, sobre o respeito que o colunista precisa dispensar aos leitores.

Alguma pessoa ou livro, em especial, influenciou sua aproximação da leitura e da escrita?

Minha mãe. Ela foi professora por muitos anos e sempre teve muita facilidade para redigir textos. Os políticos da cidade do interior do Paraná em que ela e meu pai residiam chegavam a lhe pedir que escrevesse discursos para eles. Ela é também uma poetisa talentosa, tendo escrito centenas de poemas.

Quando a inspiração para escrever não vem…

Isso é bastante angustioso. A melhor coisa nessas horas é fazer outra coisa. Quando menos se espera, na cama ou na hora do banho, aparece uma ideia interessante.

O que os adultos devem ler para as crianças?

Nos últimos dias, minha esposa vem lendo para nosso filho de seis anos trechos das “Crônicas de Nárnia”. Ele está gostando muito. Essa é uma opção interessante: ler histórias que apelam à imaginação da criança e ao mesmo tempo transmitem verdades eternas e valores construtivos.

Que conselho você gostaria de ter recebido na sua juventude?

Não demore muito para se casar.

Como você lida com o envelhecer?

Até agora, sem maiores problemas, principalmente porque tenho boa saúde. Minha preocupação são os filhos pequenos, cujas vidas poderei acompanhar só em parte.

O que mais o anima e o que mais o incomoda no meio evangélico?

Aprecio as vidas e famílias transformadas; a integridade e compromisso de muitos irmãos; a pregação bíblica, competente e desafiadora; o testemunho coerente diante da sociedade. Fico frustrado com os modismos superficiais; o espírito triunfalista que não admite pecados e carências; a obsessão por dinheiro, fama e poder; a espiritualidade alienada; o antropocentrismo que obscurece a glória de Deus.

Que conselhos você daria a quem assumisse sua coluna na próxima edição da revista?

Respeite a inteligência e a sensibilidade dos leitores. Saiba distinguir entre o que é duradouro e o que é transitório. Evite a tentação de priorizar a retórica em detrimento da substância.

Leia outras entrevistas
>>> Na Varanda com Gérson Borges
>>> Na Varanda com Rubem Amorese
>>> Na Varanda com Ricardo Barbosa
>>> Na Varanda com Gabriele Greggersen

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>