Há cerca de duas semanas anunciamos na nossa reunião de oração que estávamos próximos de alcançar dez mil seguidores no Twitter. Élben César, que não tem nenhum contato com a plataforma e a realidade das redes sociais, arregalou bem os olhos, levando o anúncio ao pé da letra: “SEGUIDORES?!”. As risadas foram gerais. Ele logo compreendeu que se tratava de um vocabulário próprio da internet e o equívoco foi desfeito. Não estamos criando nenhuma seita ou coisa parecida…

Não sabemos precisar ao certo quando o marco foi ultrapassado, mas entre o sábado 24 e o domingo 25/9, esse número finalmente completou-se. Já havia duas semanas estávamos com expectativa sobre o fato. Aproveitamos a oportunidade para sortear dois exemplares do lançamento de agosto, Nem Monge, Nem Executivo, entre nossos companheiros de caminhada, ali chamados, realmente, de seguidores.

 

A distinção é importante: no contexto cristão não somos quem lidera. No final, somos todos seguidores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *