Os sem-coração são aqueles que não se comovem com a desgraça alheia e sempre passam de largo daqueles que sofrem. São incapazes de chorar com os que choram e de se alegrar com os que se alegram (Rm 12.15). Não se solidarizam nem com os que estão tristes nem com os que estão alegres. São os que não amam, não se compadecem, não estendem a mão a ninguém, não abrem o bolso, não atravessam a rua, não dizem sim a ninguém, não dão um copo d’água a quem quer que seja.

Eles não se perturbam quando vêem um miserável coberto de chagas gritando de dor. Não se perturbam quando vêem uma mulher faminta comendo o próprio filho. Não se perturbam quando vêem um estrangeiro espancar um patrício seu. Não se perturbam quando vêem uma autoridade misturar sangue de pessoas com sangue de animais. Não se perturbam quando vêem alguém esbofeteando o próprio Jesus.

Os sem-coração estão sempre quebrando tanto o primeiro como o segundo mandamento, os mandamentos do amor a Deus e do amor ao próximo. São réus grosseiros.

Texto extraído do livro Dicionário dos Desprovidos. Editora Ultimato, 1997.

Leia mais
>> O Reino de Deus e a Transformação Social

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>