Por Jandira Almeida

Oração não é o último recurso ao qual recorremos.

Há 34 anos, passo a passo, o Senhor tem conduzido a Missão Evangélica de Assistência aos pescadores (MEAP) na expansão de seu reino entre os pescadores artesanais e ribeirinhos do Brasil, o segundo grupo menos evangelizado em nosso país. Nós abraçamos a causa de proclamar o evangelho em cada vilarejo na costa oceânica e margem de rios, até que todos tenham oportunidade de ouvir.

Importa Fazer Cristo Conhecido e por isso lutamos. E essa batalha só pode ser vencida com armas espirituais. Por isso não abrimos mão da oração.

Oração não é o último recurso ao qual recorremos. Oração é o ambiente das nossas ações. O Senhor nos convoca para o serviço e nós nos juntamos a ele em oração.

Nosso Senhor e Mestre, Jesus, nos recomenda: “A seara é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, pois, ao Senhor da plantação que mande obreiros para fazerem a colheita. Portanto, ide! Eis que Eu vos envio como cordeiros para o meio dos lobos” (Lc 10. 2, 3)

Orar é parte nossa. O Senhor é o supridor (v. 2). Nós somos improváveis. O Senhor é quem conquista a vitória. (v. 3). Tentar qualquer esforço com a força do nosso braço é insano.

Os missionários oram, os líderes oram, a diretoria ora, o staff ora, nossos parceiros de intercessão oram. Oramos uns pelos outros, oramos pela salvação do povo, oramos sonhos, planos e ações. É assim, tem que ser assim. Precisamos perseverar em orar.

Temos um grupo de intercessores que participam do ‘Minuto de Pescaria’. Toda semana compartilhamos pedidos pontuais do campo missionário e oramos por, pelo menos, um minuto. E Deus ouve a oração do seu povo.

A MEAP instituiu o dia 29 de junho (dia do pescador) como o “Dia Nacional de Intercessão pelos Pescadores e Ribeirinhos”. É um dia em que a igreja é desafiada a clamar especificamente pela obra missionária que segue por águas brasileiras. A cada ano, cresce o número de intercessores e isso nos encoraja.

Enfrentamos desafios grandes, sempre bem maiores do que nós; lutas dolorosas, muitas aterrorizantes, mas também, sobretudo, temos o privilégio de testemunhar a vitória do Soberano Deus, a manifestação do seu poder e constatar que dele, por ele e para ele são todas as coisas.

Jandira Almeida trabalha na área de comunicação da MEAP.

Leia mais: 
» Como a igreja pode interceder pela missão entre os pescadores?
» Missão Evangélica de Assistência aos Pescadores celebra 1 ano no Amazonas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.