p10_18_08_14_voluntarios_Asas

Voluntários em viagem de Asas

Sair de São Paulo, respirar o ar puro da Amazônia, desacelerar o coração e deixar o ouvido mais sensível à voz de Deus. Enfim, foi muito bom viajar de novo com Asas de Socorro, desta vez para São José do Arara, município de Caapiranga (AM), com um grupo de mais de 40 pessoas.

Samili, uma menina de 5 anos, se queixava de hematomas há alguns meses. Quando a examinei, vi que ela apresentava várias adenomegalias pelo pescoço, aumento de fígado e baço, além de palidez e emagrecimento. Infelizmente, não havia outra coisa a pensar a não ser leucemia. Conversei com sua mãe, fui à casa dela, expliquei também para o pai que o caso era sério.

Ao final desse dia, descobri que não ia dormir no barco, em cabine refrigerada, mas, na casa de alguém na comunidade. O que parecia uma simples perda de conforto, era um plano de Deus. Já na casa, conversei com a esposa do vereador sobre o caso de Samili; ela disse que iria a Manaus no dia seguinte e que tentaria contato com alguém do CECON. Parei um pouco até que… Claro! Um Centro de Oncologia do Amazonas! Justamente o que Samili precisava. Ainda assim, a enfermeira encaminhou a menina para Caapiranga e, naquela semana mesmo, iam providenciar o transporte e hospedagem em Manaus.

Deus foi perfeito e eu precisava viver isso e fica menos ansioso ao ver que a providência de Deus está em todo lugar!

— Paulo Tsai, médico voluntário da viagem realizada por Asas de Socorro. Ele é radioterapeuta em São Paulo (SP).
(Com informações de Asas de Socorro)

  1. Roberto Louzada Dias

    Algumas vezes perceber a ação de Deus nos leva a também percebermos que Sua ação nos ajuda dependermos somente na graça onde não há possibilidades. O mais importante é que Deus encontra a nossa ação para que a Sua se manifeste. Aleluia!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.