// ESPECIAL VOCARE 2019

Por Carla Ribeiro

Tamara Bark na Oficina Criando um movimento nas ruas.

Pensando no contexto urbano, onde os indivíduos jovens vivem a cada dia mais isolados, quais estratégias são necessárias para que problemas modernos como solidão, depressão e suicídio sejam aliviados? A Steiger, organização missionaria que trabalha com a cultura jovem global conhece bem os desafios.

Dentre 37 oficinas no Vocare 2019, uma das que foram ministradas no dia 21 de junho, sexta-feira, “Criando um movimento nas ruas” ministrada por Tamara Bark, da Steiger Curitiba e Lucas Donato, de São Paulo propuseram-se a responder essa pergunta. Tamara Bark, missionaria da Steiger dá exemplos de ações práticas de evangelismo em Curitiba na oficina:

– Cartaz perguntando o que é o Amor aos passantes na rua.
– Balão dos sonhos: bexiga com gás hélio em que pessoas escrevem seus sonhos no papel, prendem no barbante e o soltam.

Lucas Donato também falou do projeto chamado Orgânica, grupo de jovens se reúnem quinzenalmente aos domingos no Centro Cultural São Paulo para lerem a bíblia, orar e dividir seus problemas. A maioria deles são não cristãos ou recém convertidos. O projeto existe a seis meses na capital paulista.

A cidade de Curitiba é conhecida devido à personalidade fria e distante dos moradores. Entretanto Tamara  confirma a fama, e explica que a forma de abordagem no local precisa ter um gancho, ou seja, precisa de algo nas mãos para prender a atenção.

Outras dicas da Tamara para planejar evangelismo criativo nas ruas: no local escolhido, as pessoas passam ou ficam sentadas? Isso determina que ações podem ser feitas. Por exemplo, abraços grátis e pregações de 1 a 2 minutos em ruas movimentadas.

O principal a ser feito nesse movimento é ter disposição de ouvir, saber que nem sempre será bem recebido pelos passantes, mas saber que a semente precisa ser plantada nos corações de todos.

***

• Carla Ribeiro é jornalista e voluntaria na equipe de Comunicação do Vocare.


Leia mais

» O desafio da vida urbana

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>