Por Ariane Gomes

Considerado o livro devocional mais vendido de todos os tempos, Tudo Para Ele, de Oswald Chambers, reúne meditações bíblicas que são uma insistente advertência para que o ser inteiro, circunstâncias e oportunidades sejam entregues a Jesus Cristo. Alguns textos desafiam ao arrependimento e à conversão; outros, à vida de oração, leitura bíblica, encorajamento, alegria e serviço.

Tudo Para Ele reúne parte de palestras oferecidas por Chambers na Faculdade de Ensino Bíblico em Clapham, Inglaterra, de 1911 – 1915, e de artigos devocionais preparados por ele enquanto servia como missionário da Associação Cristã de Moços, no Egito, entre 1915 e 1917.

Biddy, como ficou conhecida Gertrude Hobbs, esposa de Chambers, é a grande responsável pela compilação das devocionais e palestras do autor. Durante os sete anos de casamento, ela participou do ministério do marido registrando seus sermões e devocionais e também por meio da hospitalidade em favor dos soldados com quem eles trabalhavam no Egito. Biddy era considerada excelente taquígrafa e registrava cada discurso de Chambers preocupando-se não apenas com a fidelidade às palavras como também com o objetivo daquilo que o marido ensinava.

Quando Chambers morreu, em 1917, com apenas 43 anos de idade, Biddy decidiu permanecer com a filha, Kathleen, no Egito. Ela serviu entre as tropas militares até 1919, ano em que retornou para a Inglaterra e deu início à preparação de todo material registrado para publicação.

Tudo Para Ele foi publicado pela primeira vez em 1927, na Inglaterra, está traduzido para mais de quarenta idiomas e já vendeu milhões de exemplares. Assim como outros livros de Oswald Chambers, ele é distribuído gratuitamente pela Associação Oswald Chambers Publicações a estudantes e pastores mais necessitados.

Porque as meditações de Oswaldo Chambers chamam a atenção para Jesus, Ultimato reuniu frases de Tudo Para Ele na esperança que sejam um encorajamento para aqueles que o seguem de todo coração.

Seguir a Jesus é…

Mais do que vontade pessoal

A devoção inata poderá ser suficiente para nos atrair a Jesus, impressionar-nos por seu irresistível carisma, mas isso, simplesmente, nunca nos transformará em discípulos. A devoção inata e natural negará Jesus, sempre estará aquém do que verdadeiramente significa seguir a Cristo.

Dedicar tempo e desfrutar de comunhão com ele

É uma alegria para Jesus quando um discípulo dedica seu tempo para andar com ele em maior comunhão. A produção de frutos espirituais é sempre apresentada nas Escrituras como um resultado visível do relacionamento de intimidade com Jesus (Jo 15.1-4).

Depois que estabelecemos um perfeito relacionamento com Deus, mediante a obra da santificação do Espírito Santo, nossa fé deve ser exercida nas realidades da vida cotidiana.

O segredo da vida do servo é manter-se o tempo todo sintonizado com Deus.

É necessária uma enorme dose de disciplina para viver a valorosa e excelente vida de um discípulo de Jesus em situações reais da vida.

Consagrar-se a ele

A consagração é o ato de continuamente separar-me de tudo, exceto das coisas que Deus determinou que eu fizesse. Isso não é apenas uma experiência única, mas um processo contínuo.

Seja suficientemente simples para ir a Jesus e comprometer-se com o que Ele lhe diz. A atitude necessária para vir a ele é aquela em que a sua vontade determinou-se a abrir mão de tudo e deliberadamente se entregar a ele.

Ser leal a ele

Tu me amas?”. Então, “Apascenta as minhas ovelhas” (Jo 21:27). Jesus não está oferecendo uma escolha sobre  como podemos servi-lo; Ele está pedindo absoluta lealdade à sua ordenança; uma fidelidade que discernimos quando temos a comunhão com Deus mais íntima possível.

Existe apenas um lugar onde somos corretos com Deus, e este lugar é Jesus.

Jesus quer estabelecer um relacionamento em que tudo o que saibamos é que somos dele para lhe obedecer.

Ser fiel em todas as circunstâncias significa que temos uma única lealdade ou um único objeto de nossa fé – o Senhor Jesus Cristo.

Renunciar o modo próprio de ver o mundo

Para se tornar um com Jesus Cristo, a pessoa deve estar disposta não apenas a desistir de pecar, mas também renunciar a todo o seu modo de ver o mundo.

A salvação que vem de Deus significa estar completamente livre do próprio eu e ser colocado em perfeita união com ele.

A prontidão para Deus significa que estamos preparados para fazer coisas insignificantes ou grandiosas – tanto faz. Significa que não temos preferência quanto ao que queremos fazer, mas que estamos presentes e preparados para qualquer que seja o plano de Deus.

Depender integralmente dele

Tudo o que é exigido [dos cristãos] é viver absolutamente dependente de Jesus Cristo. Nunca tente levar sua vida com Deus de acordo com alguma fórmula que não seja a sua direção. O segredo de andar com Jesus encontra-se em não demonstrar preocupação às certezas que estão à frente.

Manter-se aberto para ele

A única coisa que mantém a nossa consciência sensível a Deus é o hábito contínuo de conservar o coração aberto a ele.

A única coisa que me capacitará a apreciar a adversidade é o profundo desejo de permitir que a vida do Filho de Deus se torne evidente em mim.

Estar à disposição dele

Estamos aqui para nos submetermos à vontade de Deus, a fim de que ele possa agir por meio de nós o que desejar. Uma vez que percebemos isto, Ele nos fará “pão partido” e “vinho derramado” com o qual alimentará e nutrirá outros.

Deus jamais insiste que o obedeçamos. Ele definitivamente enfatiza muito que devemos obedecer, mas nunca nos força a fazer isso. Devemos obedecê-lo a partir da unidade do espírito com ele.

Cuidar de outros discípulos

Jesus não nos disse para sermos convertidos ao nosso modo de pensar, mas para que cuidemos do Seu rebanho e o alimentemos com o conhecimento dele.

Permitir que as qualidades dele se manifestem no interior e no exterior

O segredo mais maravilhoso de viver uma vida santa não consiste em imitar Jesus, mas permitir que as qualidades perfeitas de Jesus se manifestem em mim.

A santificação não é a minha ideia do que quero que Deus faça por mim – a santificação é a ideia de Deus do que ele quer fazer por mim.

O segredo da vida do cristão é que o sobrenatural torna-se natural nele como resultado da graça de Deus e esta experiência passa a ser evidente nos detalhes cotidianos e práticos da vida.

Identificar-se com ele

A cruz nos representa apenas uma coisa: completa, total e absoluta identificação com o Senhor de Jesus Cristo – e não há nada na qual esta identificação seja mais verdadeira para nós do que a oração.

A vida do seu Senhor deve tornar-se a sua própria vida, simples e vital. E a maneira como ele agiu e viveu entre as pessoas enquanto esteve aqui na terra deve ser a maneira como ele age e vive em você.

 

Tudo Para Ele

Oswald Chambers

384 páginas

Publicações RBC

2014

Link

 

  • Ariane Gomes é colaboradora da Editora Ultimato desde 2011. Atua como coordenadora de produção de Ultimato e gestora de conteúdos do Portal Ultimato.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *