O Brasil é um dos países mais desiguais do mundo. Isso significa dizer, entre outras coisas, que oportunidades e recursos não são distribuídos de forma justa. Na prática, gera exclusão e, por causa do nosso coração corrupto, causa uma consequente opressão. Isso não combina com o Evangelho de Jesus Cristo que dá “vida, e vida em abundância”.

Uma pergunta que fica é: e a igreja com isso?

Devemos dedicar esforços na luta contra a desigualdade social? Ou o problema é simplesmente um reflexo do coração humano que só será combatido indiretamente? É possível, e é legítimo, também dedicarmos espaço e tempo das comunidades cristãs para desenvolver ações que afetam diretamente os sintomas da desigualdade social?

Perguntamos a alguns líderes cristãos que estão em ministérios diversos. Saiba o que eles responderam e também dê sua opinião.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>