Porque amanhã vamos nos encontrar

Vou-me embora para Nárnia

(paráfrase em Manuel Bandeira).

Vou-me embora para Nárnia,
Lá sou amigo de aslam
Lá Aslam é o justo Rei.
Lá terei a casa que quero
Nas terras férteis que escolherei.

Vou-me embora pra Nárnia,
Aqui não sou feliz.
Lá a existência é eterna
É uma alegria permanente.
Cultivarei belos jardins,
Viverei sempre contente
Montarei em cavalos alados
E pelo céu eu voarei.
Tomarei banho de rio,
Grandes peixes pescarei.
Vou me embora para Nárnia.
Lá sou amigo de Aslam
Lá, Aslam é o grande Rei.

Vou-me embora para Nárnia
E nas tardes calma
Com a alma cheia de luz,
Na grande mesa sentarei
E radiante de alegria
histórias para todos contarei.

Lá em Nárnia há pão para todos.
Em Nárnia Aslam é o Rei.
Vou-me embora para Nárnia,
Foi Aslam quem me chamou
Não posso recusar o convite
Daquele que um dia me salvou.
Vou-me embora para Nárnia .
Lá sou amigo do Eterno Rei
E diante do seu trono
coroado de alegria
eu me prostrarei!
Vou-me embora para Nárnia .

Zeferino Alvaro de Andrade