Em meio aos percursos da vida missionária, é comum encontrar desânimo, falta de perspectiva, ou até mesmo dúvida sobre para onde e para que Deus está te chamando, não é mesmo? Teresa Santos, Diretora de Desenvolvimento Organizacional do Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral (CADI), acredita que o coaching pode ser uma ferramenta de apoio nessas horas.

Atuando como coach desde 2014, ela conta que tem visto resultados reais entre missionários. O coaching é uma ferramenta moderna que ajuda o profissional a elaborar um plano de ação para mudança de um estado atual para um desejado. A ferramenta tem sido muito usada de forma secular, mas a base do trabalho que Teresa está preparando será fundamentada na cosmovisão bíblica cristã.

A carioca está se formando num programa dos Estados Unidos específico para coaching em missões e, para sua dissertação no mestrado em Missiologia no Centro Evangélico de Missões (CEM), também está pesquisando a ferramenta e seus benefícios. Em paralelo, está em desenvolvimento um programa brasileiro de coaching para missionários com diversos eixos, que será oferecido através do CADI quando disponível. Com esse objetivo, ela está reunindo outros coaches e capacitando-os para terem a mesma visão ao fornecerem a assessoria com valor acessível.

De acordo com Teresa, o coaching pode ajudar missionários a compreenderem sua parte na Grande Comissão e a fortalecerem sua identidade, além de encontrarem equilíbrio e realização no que fazem. A metodologia serve tanto para quem está em fase de transição quanto no fim do ministério, sem contar com equipes de campo, ajudando-as no trabalho em conjunto.

Os que estão no começo do caminho missionário não ficam de fora. Teresa deu uma oficina no congresso Vocare em abril: “[Pode servir] para [que os jovens] compreenderem que o ser é mais importante que o fazer”. No evento, ela lançou um coaching em grupo para até 10 participantes em 10 sessões, que serão focadas em buscar respostas sobre o chamado e propósito de Deus em suas vidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>