São muitos os textos bíblicos que nos convidam a lembrar. Deus sabe que, por natureza, somos “esquecediços”.

Dois deles se destacam: a instituição do Memorial da Ceia (“Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”, Lc 22.19) e a promessa de Jesus sobre o Espírito Santo: “Tenho dito isso enquanto estou com vocês. Mas o Auxiliador, o Espírito Santo, que o Pai vai enviar em meu nome, ensinará a vocês todas as coisas e fará com que lembrem de tudo o que eu disse a vocês” (Jo 14.24-26).

O salmista reconhece: “O Senhor não nos deixa esquecer dos seus feitos maravilhosos; ele é bom e tem muita misericórdia” (Sl 111.4).

Lembrar é se apropriar. Experiência, memória e esperança andam de mãos dadas. Lembramos para seguir em frente, com os olhos no futuro. Um desmemoriado anda às tontas.

Lembrar é uma disciplina espiritual que pode ser exercitada.

Neste fim de 2020 – ano que não deve ser esquecido – convidamos você a se tornar um “colecionador de memórias”. O colecionador sabe o que vale a pena guardar, reconhece o valor de sua coleção e volta a ela com frequência. Ele não anda por aí distraído, mas atento, à procura de coisas valiosas – de novas memórias. 

Em 2021, vamos lembrar e relembrar quem somos e quem Deus é: “Lembrem que o Senhor é Deus. Ele nos fez, e nós somos dele; somos o seu povo, o seu rebanho” (Sl 100.3).

A música recém-lançada “Vim te, vinte vezes vim”, de Carlinhos Veiga, nos lembra do mais importante: Deus não se esquece. “Pois sou o Deus que perdoa e acolhe. Que ouve o clamor da oração. E mesmo que você me esqueça eu não te esquecerei”.

Feliz 2021!

Equipe Ultimato

 


 

Vim te, vinte vezes vim
Carlinhos Veiga

 

Nos dias de tua angústia
Não te abandonei
Vim te consolar

 

Nos dias de teus medos
Não me escondi
Vim te encontrar

 

Nos dias de pobreza
Não me esqueci
Vim te fartar

 

Eu vim te, vinte vezes vim
e ainda virei

 

Nos dias de clausuras
Não me recolhi
Vim te visitar

 

Nos dias de doenças
Não te desprezei
Vim te curar

 

Nos dias de teus lutos
Não te esqueci
Vim te alentar

 

Eu vim te, vinte vezes vim
e ainda virei

 

Pois sou o Deus que perdoa e acolhe
Que ouve o clamor da oração
Que está ao lado de quem anda
em vale escuro de aflição

 

E mesmo que você me esqueça eu
Não te esquecerei

 

Eu vim te, vinte vezes vim
E ainda virei
Pois vinte, vinte vezes vinte
Ainda virei
Eu vim te, vinte vezes vim
E ainda virei
Pois vinte, duas mil e vinte vezes ainda virei

FICHA TÉCNICA
Voz e violões – Carlinhos Veiga
Vocais – Vitor Quevedo
Cavaquinho – Matheus Donato
Piano – Fernando Mandolini
Baixo acústico – Dido Mariano

Gravações feitas em casa pelos próprios músicos
Mixagem e Masterização por Vitor Quevedo
Produção Musical de Carlinhos Veiga
Produção de Vídeo KZA Inova (Rapha Sousas)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *