Um dos motivos caros para a Ultimato é o trabalho de ações ministeriais que, na prática, representam milhares de revistas e livros distribuídos gratuitamente, bem como inúmeros artigos, notícias e reportagens que divulgam diferentes organizações cristãs e iniciativas de agentes sociais e com presidiários.

Junto com a distribuição e divulgação de conteúdo, as ações ministeriais envolvem iniciativas bem práticas: receber e responder cartas de presos para os quais são enviados regularmente exemplares de Ultimato; contato periódico com agências e organizações para o envio de revistas a missionários, no Brasil e no exterior; apoio a representantes do projeto Paralelo 10 por meio de uma assessoria que ouve, discute, sugere e caminha junto com eles.

As ações ministeriais também refletem a missão e a visão de Ultimato: contribuir para a evangelização e edificação e oferecer conteúdo cristão para o maior número de pessoas. Junto com outras frentes da Editora, elas fazem parte da história de Ultimato. As cartas a seguir contam como no correr dos 50 anos essas ações têm repercutido.

De coração sincero louvo a Deus pelo trabalho de vocês, pois é óbvio que muitos corações inacessíveis a uma palavra falada podem oferecer receptividade à mensagem escrita; estou certo de que Deus se servirá desse jornal, feito com oração em sua base, para não só ganhar almas para a salvação, como também para promover edificação entre os crentes , uma vez que tem havido grande preocupação em não se fugir à Bíblia, única regra de fé e prática.
Antonio Carlos W. C. Azeredo – assinante desde 1968 e atualmente é responsável atualmente por um grupo de assinatura coletiva.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) acaba de receber o número de março de 1968 de Ultimato. Seria de grande interesse para nós ter completa a coleção dessa publicação, o que nos leva a solicitar vossas providências no sentido de nos serem remetidos os dois primeiros números, assim como a remessa regular, gratuitamente, dos que forem sendo publicados posteriormente.
Frei Romeu Dale

 

Sou húngara e trabalho como missionária no Brasil há mais de 24 anos. Atualmente sirvo ao Senhor com a Missão Paz em Santarém, PA, junto aos ribeirinhos da Amazônia, e recebo Ultimato por meio da missão. A matéria de capa é sempre edificante. Além de estudos profundos, a revista também traz uma variedade de assuntos interessantes, reportagens sobre missão mundial e visão global. Meu maior prazer é colecionar as cópias já lidas da revista e levar para os obreiros em nossas viagens. Muitas vezes falta material de treinamento ou simplesmente um novo assunto desperta interesse e Ultimato acaba sendo usada pelo Espírito Santo. Senti o desejo de agradecer em nome da Missão Paz pela bênção que a revista é, pelo presente que se multiplica, por ajudar de uma forma maravilhosa na educação e crescimento da igreja do reino de Deus.
Viktória Fulop, Santarém, PA

Se você deseja fazer parte desta história, clique aqui e ajude Ultimato chegar até os missionários, líderes do Norte e Nordeste, presidiários, agentes sociais, entre outros.

Imagem ilustrativa: Designed by Freepik

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>