Enviado por Tábata Mori

Ultimato e Mãos Dadas: parceria à base de oração
O Mutirão Mundial de Oração Por Crianças e Adolescentes em Situação de Risco acontece há 13 anos em mais de cem países. O movimento é uma iniciativa da Viva América Latina e é realizado no Brasil pela Rede Mãos Dadas.

Desde 2003 a Equipe Editorial da revista Mãos Dadas é a responsável pela divulgação do Mutirão com o apoio fundamental das organizações parceiras e da Editora Ultimato.

O objetivo é reunir cristãos em todo o mundo para interceder pelas crianças e adolescentes que vivem situações de risco (trajetória de rua, abuso sexual, doenças, privação de direitos fundamentais etc) e mobilizar a igreja em torno das necessidades da infância. Em 2007, mais de 4 milhões de pessoas oraram em todo o mundo, apenas no Brasil, foram. 71.201 intercessores, sendo que 30% deles eram crianças.

Em todos os anos, a participação das crianças tem tido destaque. Algumas de suas orações escritas revelam a profundidade do relacionamento que elas podem ter com o Pai:

“Senhor Jesus, você sempre está com nós na hora de oração, sempre”.
Gelamir Machado, escola da Missão Caiuá, entre os indígenas, em Dourados (MS).

“Ó Senhor, abençoe aqueles que precisam, cure suas doenças. Coloque na cabeça dessas pessoas que você existe. Assim, o mundo poder ser um pouco melhor. E que assim seja. Amém.”
Jéferson, Centro Integrado João de Paula, em Joinville (SC).

Em 2008, o mutirão será realizado nos dias 6, 7 e 8 de junho. Pessoas com o coração voltado para Deus e para o próximo, especialmente crianças são o combustível para tão importante jornada.

Conheça a Campanha de 2008

Peça o Material de Apoio a Mobilização e realize o mutirão em sua igreja, projeto, empresa, casa etc.

Equipe Editorial de Mãos Dadas

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>