1. Carriker foi e é uma pessoa muito querida que adotou o Brasil como a sua morada e trabalho missionário. Tem filhos e esposa aqui. É pessoa muito equilibrada. O problema do Dr. Carriker é seu viés não conservador, mas estreito dentro de um conservadorismo do tipo ‘bible belt’ americano.

    O meu pudor intelectual me impediria de escrever sobre política americana, mesmo tendo morado lá por muitos anos, e tendo filhos netos americanos.

    É que o ethos do Dr. Carriker é americano. E aqui faltou-lhe pudor no editorial publicado em ULTIMATO. Se fosse pelo menos brasilianista…

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.