Por John Medcraft

Trabalho com a ACEV no sertão da Paraíba há 47 anos e o que observo na maioria das igrejas evangélicas é a quase negação da Semana Santa ou Páscoa Cristã. Isto parece uma reação exagerada às cerimonias e procissões do Catolicismo majoritário e até entendo isso, só que creio que ao nos comportar desta forma perdemos ricas oportunidades didáticas com as igrejas evangélicas e excelentes oportunidades para comunicar o Evangelho de Jesus Cristo que foi crucificado, mas ressuscitou.

 

Há muitos pastores que até xingam o termo “Semana Santa” do púlpito e assim criam barreiras com católicos nominais que visitam igreja, muitas vezes sedentos de Deus. Mas se não quiser mencionar “Semana Santa” não é possível que exista dificuldade com a palavra Páscoa! Pois está na Bíblia e a Páscoa Cristã é um glorioso fato. Argumentar que lembramos da morte e ressurreição de Jesus o ano todo é a verdade, mas precisamos lembrar que Jesus mesmo instituiu a Santa Ceia para, de forma especial, lembrarmos destes fatos centrais do cristianismo. Portanto, vejo a Páscoa ou Semana Santa na mesma categoria de eventos no calendário cristão.

 

Na ACEV em Patos, PB, celebramos a Páscoa com um ‘Pit Stop’ de entrega de folhetos nos semáforos na sexta-feira seguido por um tempo de oração juntos. Os jovens também apresentam a pequena peça “Foi por Você”, de um minuto, nos semáforos da cidade. No domingo, temos um café da manhã com toda a igreja vibrando com a vitória de Cristo e à noite realizamos um grande culto de celebração da ressurreição de Jesus. Assim lembramos, pregamos, celebramos e anunciamos o Evangelho, celebrando a vitória do Cordeiro Pascoal. Uma Feliz Páscoa para todos!

 

Leia mais:
> Para Celebrar a Páscoa [Grátis]
> Por que é preciso relembrar a Páscoa?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>