Equipe de voluntários ora com participantes do Festival de Parintins (AM).

Equipe de voluntários ora com participantes do Festival de Parintins (AM).

A Primeira Igreja Batista de Parintins, no interior do Amazonas, realiza desde 1998 a campanha evangelística “Jesus, Água da Vida”. A mobilização acontece sempre no último fim de semana de junho — paralelo ao Festival Folclórico de Parintins, quando milhares de turistas visitam a cidade para participar do evento.

Uma equipe de setenta e três voluntários, vindos de várias cidades do Brasil como São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus, distribuem garrafinhas de água mineral, distribuem folhetos, pulseiras e conversam sobre o Evangelho com os participantes do festival.

O pastor Davi Galúcio, vice-presidente da PIB de Parintins e um dos coordenadores do projeto, conta que muitas pessoas foram abordadas e puderam ouvir o evangelho. Segundo ele, mais de duzentas pessoas participaram da campanha, que totalizou a distribuição de dez mil garrafas de água mineral, cerca de oitenta mil folhetos e aproximadamente quinze mil pulseiras. Mais de trezentas pessoas assumiram um compromisso pessoal que Cristo.

O pastor Jônatas Lira, responsável pela equipe de São Paulo e que já participou outras vezes do projeto, comemora o avanço da igreja e o sucesso do projeto: “Nos primeiros anos em que participei, as pessoas mal paravam, éramos ignorados. Hoje já se tornou num ponto de encontro, um ponto de oração. As pessoas estão mais receptivas à Palavra”.

Testemunhos de voluntários

“Deus me fez sair do conforto da minha igreja, para que eu pudesse fazer algo a mais pelo reino. Eu dizia que, fora o dia em eu aceitei a Cristo e o dia em que me batizei, o dia mais feliz da minha vida seria aquele no qual eu faria pra Deus mais do que eu já fiz pelo ‘boi’, porque no boi eu não media esforços, eu oferecia tudo ao ‘boi’. Então, eu queria oferecer mais de mim para Jesus”. (Karla Tainá de Souza Oliveira, 26, ex-dançarina oficial do boi Caprichoso, ocupou durante três anos o cargo de Rainha do Folclore).

“Estou com o coração grato e encorajado a orar sempre por essa cidade, pelas pessoas que tive contato e também pelas que eu não tive, para que elas tenham a oportunidade de se aproximar de Jesus”. (Felipe Aranha dos Santos, 22, paulista, coordenador de eventos da agência missionária SEPAL,, participou pela primeira vez da campanha).

“Vale a pena a gente pegar sol e machucar os dedos, porque o nosso trabalho está surtindo efeito na vida das pessoas”. (Natália de Souza, 23, participa do projeto desde 2009).

______
Com informações de Phelipe Marques Reis, estudante de jornalismo.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.