O missionário Marcos Ribeiro, professor do Seminário Palavra da Vida, em Marituba, PA, conta sua experiência do “seminário flutuante”, um projeto de ensino teológico entre as igrejas ribeirinhas do interior do Amazonas. Só para chegar na Vila Abacaxis, Marcos viajou 13 horas (avião, carro e barco)! Leia o relato animador.

***
Duas semanas atrás (6-14/04) viajei de Belém ao Amazonas. Foram duas horas de voo até a capital do Amazonas e depois mais três horas de táxi (lotação) até Itacoatiara (onde fica a base da nossa missão SEARA). No dia seguinte, foram mais oito horas de barco (uma pequena lancha, porque se fosse um barco comum seriam umas quatorze horas de viagem!) até Vila Abacaxis (onde aconteceu o curso bíblico). Nesta vila ribeirinha, que visitei pela primeira vez em 1996 (eu ainda era seminarista), não tinha um evangélico, não tinha igreja. Hoje, pela graça de Deus, tem uma igreja com muitos membros.

Com amor, fé e determinação essas famílias missionárias (e várias outras) vivem no meio da floresta aonde só se chega pelo rio. Estão longe de supermercado, da farmácia, dos familiares, do shopping, do hospital… mas estão felizes em pregar o evangelho que muda a eternidade de vidas e glorifica a Jesus.

O Seminário Flutuante visa dar curso bíblico para ribeirinhos convertidos, para seu crescimento pessoal na santidade e ferramentas para atuar na sua igreja local. São alunos de diversas vilas, viajam e passam uma semana na Vila Abacaxis. Em cada encontro, eles estudam duas disciplinas. Há quatro encontros por ano. No total, curso tem duração de três anos. É uma grande alegria compartilhar a Palavra de Deus com esses irmãos que não têm acesso a livrarias, internet etc.

Antes da viagem pedi oração, muito obrigado por você que orou. Entre ida e volta foram 23 horas de viagem. Mas isso não é nada perto da alegria de compartilhar as Escrituras. Deus seja louvado que tudo correu bem por terra, ar e água! Obrigado!

Veja algumas fotos no álbum abaixo:

 

Veja mais fotos no Facebook.

  1. O Seminário Flutuante é, de fato, um projeto fascinante. Cristãos fiéis no meio dos rios da Amazônia têm a oportunidade de se aprofundarem no estudo das Escrituras. Que bom que o Paralelo 10 publicou este testemunho, as igrejas do Brasil precisam conhecer essa realidade.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.