DIA 1

Ao cumprir-se o dia de Pentecostes, estavam todos reunidos no mesmo lugar. De repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E apareceram, distribuídas entre eles, línguas, como de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. Todos ficaram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem.

 

 Estavam morando em Jerusalém judeus, homens piedosos, vindos de todas as nações debaixo do céu. Assim, quando se fez ouvir aquela voz, afluiu a multidão, que foi tomada de perplexidade, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua. Estavam atônitos e se admiravam, dizendo:

 

Vejam! Não são galileus todos esses que aí estão falando? Então como os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna? Somos partos, medos, elamitas e os naturais da Mesopotâmia, Judeia, Capadócia, Ponto e Ásia, da Frígia, da Panfília, do Egito e das regiões da Líbia, nas imediações de Cirene, e romanos que aqui residem, tanto judeus como prosélitos, cretenses e árabes. Como os ouvimos falar sobre as grandezas de Deus em nossas próprias línguas?

 

Todos, atônitos e perplexos, perguntavam uns aos outros:

 

 — O que será que isso quer dizer? (Atos 2.1-12, NAA)

 

Muitos contextos aproximam as pessoas de interesses semelhantes: guerras, desastres, feriados e celebrações culturais, casamentos e funerais, comida e linguagem. Estas mesmas coisas também podem nos separar…

Convidamos você para continuar percorrendo essa trilha de oração.

Dedique 20 minutos a cada dia para orar especificamente por uma criança ou adolescente que lhe causa algum pesar!

 

                                             Acesse a Trilha                                               Baixe a Trilha

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.