IvanNa última edição da Revista Mãos Dadas – Ed. 28, publicamos uma rápida reportagem sobre um pastor que usa seu amor pelo mar e pelo surf como forma de ministério. Veja agora um fruto deste investimento de amor!

 

Por Alison M. Worrall

Ivan Silva, 19 anos, morador da Baia de Maracaípe (PE), campeão Pernambucano 2015 na categoria profissional,  vice campeão da segunda etapa Nordestina profissional, campeão Pernambucano 2014 na categoria Open e recentemente patrocinado pela empresa Rota do Mar.

Em 2016 Ivan concorrerá o curcuito brasileiro, além de entrar, pela primeira vez numa etapa do World Surf League (WSL), circuito internacional.

 

1- (Rede Mãos Dadas): Como foi sua experiência como criança/adolescente na igreja?

(Ivan Silva): Foi através do surf que fui trazido pela galera para um culto com 13 ou 14 anos. Vindo para os cultos eu conheci o Pastor Alexandre, “Figura” e fiquei sabendo dos treinos na praia. Assim comecei frequentar sua escolinha de surf.

A Igreja me ajudou ser um bom adolescente / jovem e conhecer os caminhos certos, caminhos de Deus, além de evoluir no meu surf. Considero “Figura” além do meu Pastor, um pai! Ficamos muito próximos.

 

2- (Rede Mãos Dadas): Você acha que houve um investimento por parte dos líderes da igreja na sua vida profissional? Quem? Como?

(Ivan Silva): Sim, a igreja investiu algumas vezes na área financeira e sempre com a palavra. Um casal, Daniel e Jessica líderes na época dos adolescentes, foram pessoas que me ajudaram muito na minha vida espiritual e investiram muito de seu tempo para conversar comigo.

 

3- (Rede Mãos Dadas): Como está seu relacionamento com a igreja hoje?

(Ivan Silva): Hoje sou Diácono na Igreja, tenho amigos. e enquanto estiver vivo sei que preciso fazer aquilo que Ele, Deus tem deixado para nos fazer, a sua obra. Falar do amor de Deus para as pessoas, ter compromisso com a Igreja é meu alvo. Se não tivesse a Igreja eu poderia não ser vivo, poderia ter me envolvido no tráfico, porque eu cresci num meio em que meus amigos se envolveram, em que alguns morreram e outros estão presos.

No surf, mesmo quando estiver longe de casa competindo é bom saber que a Igreja está sempre comigo, me apoiando e orando.

Comentário de um garoto de 10 anos “Eu fiquei impressionado com Ivan. Ele ganhou, foi campeão, recebeu seu troféu no palco e quando passei na frente da Igreja uma hora depois ele estava lá com vassoura na mão. Nem acreditei! “

 


 

Alisson-WorralAlison Worrall

é representante da Rede Mãos Dadas no Nordeste

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.