Por ocasião do Dia do Índio, comemorado no dia de ontem, 19 de abril, publico um poema retirado do livro que fiz em parceria com Romero Fonseca – “Brasil – o encontro das raças. Enquanto eu escrevia os poemas, Romero fotografava.

OS INDIOS

Carlinhos Veiga

Em 1500 eram inúmeros:

Pataxós, avás-canoeiros,

Guaranis, bororos,

Crenacarores – índios gigantes,

Carajás, xavantes,

Caripunas, tamoios,

Tupinambás, caetés,

Tapuias, terenas,

Nações, nações, nações…

Hoje não passam de 350 mil

Na amada terra Brasil

Na esteira do desenvolvimento

Cinco milhões de índios foram dizimados

900 povos enterrados

Culturas irremediavelmente perdidas

Identidades eternamente esquecidas

Deus abençoe nossos irmãos indígenas

Com tua Palavra que salva e cura

Ao mesmo tempo os livre

De nossa palavra que condena, adoece,

Impõe e destrói a cultura

Alcance os indígenas, Senhor,

E mostra-lhes o caminho

Lume que dissipa toda treva escura

– Jesus Salvador –

Faça isso, apesar de nós.

Leave a Reply to Guilherme Cancel Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.