Texto por uma irmã do sudeste asiático

Deus ama o Nepal e continua a enviar missionários! Nepal é um dos países em que a população cristã mais cresce, apesar de ser menos de 2% dos mais de 29 milhões, a maioria hindus. Deus tem feito milagres entre os doentes, endemoniados e aflitos, e muitos trabalhadores migrantes nepaleses têm conhecido ao Senhor.

Porém, os cristãos nepaleses enfrentam muitas dificuldades. Nepaleses são fortemente ligados às suas famílias e comunidades, tornando difícil para alguns se tornarem cristãos por causa das obrigações culturais para com seus pais. Outros são casados com hindus por casamentos arranjados. Curandeiros praticam ativamente feitiços contra crentes, e seitas, como a Igreja de Deus da Sociedade Missionária Mundial (que considera a coreana Zhang Gil-jah como Deus-mãe), também são ativas.

Uma nova lei foi promulgada na constituição do Nepal em agosto de 2018, proibindo o proselitismo. Com isso, junto a influência do partido hindu governante da Índia, hindus de linha dura e líderes políticos no Nepal intensificaram a perseguição aos cristãos. Embora ainda há certa liberdade de culto, os cristãos vivem com medo e tomam cuidado ao praticar a fé, pois já houve ataques violentos, prisões, e missionários estrangeiros foram deportados. ONG’s cristãs, igrejas e orfanatos enfrentam perseguições e acusações de proselitismo ou tráfico. Também são acusados de pagar ou forçar conversões, enquanto igrejas são bombardeadas ou incendiadas criminalmente.

Constantemente surgem novas leis que restringem as atividades dos cristãos. O Natal era feriado nacional, mas agora é apenas dos cristãos. Organizações hindus proibiram a celebração do Natal em escolas, mesmo essa sendo a norma de antes e ainda serem celebrados outros festivais religiosos.

A situação em meio a pandemia

Agora, cristãos nepaleses encaram outra batalha. Com a segunda onda de contaminações por covid-19 no Nepal, mais de 130 pastores e líderes faleceram. Cristãos nepaleses estão aterrorizados conforme algumas igrejas têm ficado sem pastoreio. As igrejas estão fechadas por mais de um ano e meio, seguindo o regulamento governamental, mas as igrejas rurais puderam organizar encontros antes da segunda onda. Igrejas urbanas têm se encontrado digitalmente. Porém, sem internet, eletricidade e aparelhos confiáveis, bem como dinheiro, as igrejas rurais, especialmente, não conseguem se reunir online. As ofertas foram afetadas, pois muitos perderam seus empregos, e a pobreza aumentou. Enquanto isso, Nepal prediz que haverá uma terceira onda.

A igreja nepalesa precisa de muitas orações para suportar os tempos difíceis de agora e do futuro. Ore pela igreja no Nepal!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.