Cenas de Natal

Por Ariane Gomes

A variedade de cenas bíblicas que envolvem o nascimento de Jesus é grande e rica.

De Gênesis aos Evangelhos há uma profusão de palavras, promessas e acontecimentos capazes de provocar a imaginação e de oferecer um belo quadro da narrativa do Natal. Nada é estático, sem graça e sem propósito. Há movimento e interação. Terra e céu se agitam em torno da chegada do Salvador.

Dar espaço à mente para imaginar cenas, vislumbrar o cenário, considerar reações enquanto lê o texto bíblico – leitura melhor ainda se acompanhada de manuais bíblicos e de mapas – é um exercício que pode ajudar muito na identificação com as pessoas que participaram do nascimento de Jesus e com os lugares onde tudo aconteceu.

Você já imaginou…

… A pequena e uma das mais antigas cidades da Palestina, cujo nome significa Casa de Pão, recebendo a promessa de que ali nasceria o Rei e Salvador de Israel?

… O momento em que Maria, tão jovem e tão crente, recebe a visita de um anjo que lhe dá a notícia de que daria à luz o Emanuel? Em que lugar ela estava? Era dia? Meditava nas Escrituras? Trabalhava no quintal?

… Como devia caminhar a passos lentos o animal conduzido por José e sobre o qual Maria, prestes a dar à luz, era transportada até Belém, para o recenseamento?

…. Como estava radiante o céu da noite do nascimento do Cristo?

….Que manjedoura foi aquela que abrigou o neném recém-chegado? Maria teria trazido tecidos e tornado o lugar de comer dos animais um espaço mais aprazível para um bebê?

O espanto e alegria dos pastores, a viagem e devoção dos reis magos, a fúria de Herodes, a fuga de José, Maria e o pequeno Jesus para o Egito, todos estes são acontecimentos lembrados nesta época.

Pensando nestas e em outras cenas, Ultimato convidou artistas amigos para ilustrar algo marcante do Natal. A resposta ao convite pode ser vista a seguir. As imagens ajudam a lembrar, a imaginar e a agradecer.

 

Eu não estava lá naquela noite estrelada quando essas palavras foram ditas pela primeira vez, mas mesmo hoje posso receber essa maravilhosa notícia com alegria. As boas-novas do Evangelho estão além do tempo, e seguem trazendo esperança e salvação. O seu anúncio, de diferentes formas, permanece: nosso Salvador, Cristo, o Senhor, nasceu para nós!

 

Carolina Lo Iacono tem 42 anos, é esposa de pastor e mãe de dois jovens. É pedagoga, pós-graduada em psicopedagogia e em teologia e pós-graduanda em educação cristã. Atua na igreja nas áreas relacionadas à educação e também serve com arte! Acompanhe seu perfil no Instagram: @palavra_e_arte.

 

Jesus é o centro do natal! Tudo gira em torno dele, tudo existe por meio dele, ele é a exata expressão de Deus Pai. Esse desenho traz a centralidade de Jesus em sua composição: ao redor do menino, a palha; ao redor palha o chão; nas bordas do quadro, os animais; nos extremos do papel, a escuridão. Do menino irradiam riscos de luz, a luz estava nele e esta era a luz dos homens. Os tons de vermelho foram muito usados com a intenção de criar uma atmosfera quente, o nascimento de Jesus é a medida do amor de Deus por nós.

Liz Valente é cristã, esposa do Pedro Paulo e mãe de 4 crianças; é mestre em arquitetura e urbanismo e professora de desenho para formação de arquitetos em nível superior de ensino; atua em várias frentes artísticas, como teatro, artes plásticas e música, tendo idealizado o álbum “Pipa Amarela”, lançado em 2013; já trabalhou com adolescentes e com jovens na Igreja Presbiteriana de Viçosa, onde seu marido serve como pastor; nas horas livres, desenha orações e as compartilha no seu perfil do Instagram @donalizvalente.

 

Esta cena é marcante para mim pois demonstra a realidade de Jesus como recém nascido: dependência, intimidade, calor humano por pele, sangue, carne. Às vezes eu esqueço esse simples fato da realidade de Jesus: que ele foi real, foi corpo, sentiu prazer e dor, sentiu o toque de sua mãe, e o olhar de seu Pai. Ele comeu, fez xixi e cocô. Ele chorou, e riu, provavelmente com aquelas bochechas lindas que todos bebês têm com 3 meses de idade. E isso para mim é importante de lembrar. Às vezes Jesus vira só uma Ideia, uma Ideia Perfeita, em nossa mente, e para mim é importante lembrar no Natal o quão real é a incarnação.                                                                                                   

 

J. André Gilbert é artista, nascido e criado no Brasil, estudou Belas Artes no Calvin College. André trabalha principalmente com desenho, ilustração e pintura ao ladod e esculturas e peças funcionais em cerâmica. Em 2021 começou a trabalhar no projeto Jardim do Sol Nascente que visa trazer atividades criativas e relaxantes em conexão com arte e meditação. Você pode ver mais de seu trabalho no seu instagram @jandrewcgilbert.

 

Participei do Concurso Cultural de Natal de Bible Journaling da SBB com esta imagem e alcancei o primeiro lugar. Foram quase duas semanas de dedicação a este projeto! Muito carinho e amor desde a escolha do versículo, o esboço da ideia, a graficação e escolha das cores e a composição da foto! Desenhar acerca do Natal e do nascimento do nosso Salvador é realmente inspirador!

 

Ângela Nichetti Buj tem 42 anos, é casada e mãe de dois filhos. Congrega em uma igreja luterana renovada em Passo Fundo, RS. Através do lettering, Ângela desenvolve lindos projetos como capas de bíblias e estampas para camisetas. Conheça o seu trabalho em @celebratta.


Leia mais:

» Espanto
» Era uma vez… Pequenas histórias de Natal
» E-book: “O Menino e o Reino”

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.