Conteúdo extra oferecido na edição 383 de Ultimato.

Narcisismo é assunto sério. É pecado capital, invade todas as dimensões da vida, aprisiona, impede de chegar a Deus, mata a possibilidade de relacionamentos reais, é um poço sem fim. E temos o agravante da pressão por todos os lados para cedermos à cultura – centrada no eu – que nos rodeia.

As palavras mais duras de Jesus foram dirigidas aos escribas e aos fariseus que queriam ser vistos pelos outros como os melhores na oração, no jejum, na caridade. Jesus declara: “Eu afirmo que eles já receberam a sua recompensa” (Mt 6.5, 16). Ser visto e admirado por outros: que recompensa pobre!

A matéria de capa da Ultimato de maio/junho de 2020 é um convite para sairmos das praças (inclusive, as virtuais) e orarmos em secreto ao Pai, que em secreto nos vê. Além da admissão de culpa, podemos fazer uma súplica coletiva: “Ó Deus, tem misericórdia de nós!”.

Ultimato selecionou artigos e livros sobre o assunto. Vale a pena ler.

 

REVISTA

Provérbios de Salomão: o caminho mais curto para o tombo é a soberba | Elben César

Percepções de si mesmo | Taís Machado

A obesidade do ego | Glênio F. Paranaguá

O pecado do lado de dentro | Elben César

Humildade: uma virtude para Deus ver e não para o homem ver | Elben César

O casamento do sucesso com a humildade | Elben César

 

PORTAL

“O narcisismo desintegrará a sociedade ocidental” | James Houston

É hora de abandonar a vaidade e deixar a liderança, se necessário | Guilherme Ávila Gimenez

A cura do orgulho e o sossego no Senhor | Jonathan S. Freitas

Nossa identidade, nossa vocação | Ricardo Barbosa

Quem precisa de um detox digital | Taís Machado

 

LIVROS

Até Que Tenhamos Rostos | C. S. Lewis

O Que Você Quer? | Jen Pollock Michel

Pensamentos transformados, emoções redimidas | Ricardo Barbosa

Trecho do livro Mergulho No Ser | Soraya Cavalcanti – Sonia Barreto

  1. José Augusto Gabina de Oliveira

    Quero parabenizar mais uma vez Ultimato pela temática “Somos todos narciso”. Excelente, em tempo oportuno, tempo de pandemia, quer queira quer não, fez com que muitos líderes da eclésia dobrassem os joelhos e buscassem mais a Deus. Infelizmente, muitos já estão infectados, alguns sem recuperação e a minoria são assintomáticos. É um fato que o cristão se recusa a admitir, nem permite discussão a fim de que que não haja autoexame e reprovação. O “assunto é sério” mesmo e “pecado capital”, basta lembrar do isolamento de Sansão, homem forte mas não tinha conselheiro, da mesma forma o vaidoso Rei Saul. Que o Senhor nosso Deus nos guarde e seja nossa Fortaleza.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *