Gláucia, nossa ex-auxiliar de edição, fará falta!

Feche os olhos. Pense em um lugar tranquilo, cheio de árvores, jardim, flores, clima ameno, lugar de contemplação da natureza e pássaros… ah! Uma variedade deles, monocromáticos e multicoloridos e com cantos inusitados, melodias distintas formando uma orquestra bem regida e bem ensaiada.

Então você pensa: “Quero um lugar desse para as minhas próximas férias!”. Pois eu digo a você que este é o meu local de trabalho! Editora Ultimato. Invejas à parte.

Aqui passei a maior parte dos meus últimos dois anos trabalhando no departamento editorial e de produção. Por motivos ministeriais e familiares estou indo embora, mas não sem pesar. O meu tempo de trabalho foi mais do que um tempo de aprendizado e novidades, foi um tempo de crescimento.

Presenciei muitos nascimentos: de ideias, de matérias, de livros. Isso é realmente fascinante. Ver textos (muitas vezes à mão) sendo trabalhados, revisados, corrigidos, diagramados, passando nas mãos de vários artistas e, por fim, ver o livro, a revista, prontos em suas mãos e sendo distribuídos para outras mãos e depois, o melhor de tudo: ouvir as vozes de pessoas que leram e de alguma forma foram tocadas por aquelas palavras. Ou então, críticas, dizendo que não gostaram, ficou a desejar, etc. Tudo faz parte da recompensa.

Foi um tempo de crescimento também porque aqui foi reforçado em mim o encarar o trabalho como ministério, missão. Não porque trabalhamos em uma editora cristã que produz conteúdo cristão, mas porque somos seres indivisíveis e integrais. Tudo é espiritual. Seja área tecnológica, medicina, artes, produção de conteúdo, ministério teológico etc., o que somos e o que fazemos faz parte da missão de Deus para a reconciliação de todas as coisas em Cristo Jesus.

Vou me lembrar com saudades dos nossos momentos diários de oração e meditação em que intercedemos por assuntos e pessoas das mais diversas: do vestibular de um irmão a causas ambientais do planeta, de missionários a crianças vítimas de abusos e violência, pelas vendas e pelos presos. Nos envolvemos em muitas causas.

Por essas e outras coisas que não são possíveis de serem escritas em palavras, o meu tempo aqui foi inesquecível.

_________

Gláucia Siqueira trabalhou por dois anos no Departamento Editorial e de Produção (DEP) da Editora Ultimato, na função de auxiliar de edição. Retornou neste fim de semana, junto com a família, para sua cidade natal, Goiânia (GO)

  1. Queridos Gláucia, Hélio, Vítor e Guilherme.

    Estou em Viçosa-MG há 31 anos. Aqui descobri a arte de conhecer as pessoas. A rotatividade aqui é grande. Quantos e tantos já passaram por esta cidade. Haja emoção pra tanta despedida! Haja também disposição, compreensão, misericórdia, ministério e muitas coisas mais, para todo ano conhecer novas pessoas.
    Fico pensanso como Deus consegue nos tratar tão individualmente. Pois é… nEle, tenho aprendido a arte da convivência.
    O nosso ministério é ensinar. A nossa pedagogia e repassar o que aprendemos com pessoas como vocês.

    Obrigado por tudo que nos ensinaram.

    Guilher e Vítor, pra vocês: “O passado é história. O futuro, um mistério. O hoje, uma dádiva, por isso se chama PRESENTE.”

    Deus os abençoe.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *