A Rede Fale, constituída por cristãos que se importam com o país e o mundo, e que tem por lema “levante sua voz contra a injustiça”, repudia o golpe de Estado ocorrido em Honduras em junho passado, pede a recondução de Manuel Zelaya ao poder e luta pela preservação e fortalecimento da democracia.

“Denunciamos a repressão aos protestos que, das ruas de Tegucigalpa, clamam por restauração da ordem democrática naquele país”, diz nota emitida pela Rede Fale, que se solidariza com o povo hondurenho. Golpes de Estado “não são opção aceitável para a resolução de conflitos”, destaca.

O movimento, que acredita no poder da oração na transformação de vidas e nas situações de injustiça social, denuncia o assassinato de manifestantes que, de forma pacífica, externavam sua indignação ao golpe.

A nota menciona o jovem Isis Murillo, morto pelas forças da repressão, e a prisão de seu pai, o pastor e ativista ecológico Davi Murrilo, que protestava contra a execução do filho.

“A violência contra o povo atesta o caráter ilegítimo do novo governo imposto em Honduras”, destaca a nota, lembrando que Manuel Zelaya foi eleito pelo voto do povo hondurenho.

Fonte: www.alcnoticias.org

  1. Alguém da Rede Fale teve o cuidado de ler a Constituição de Honduras, que prevê a deposição do presidente por violação das leis deste pequeno e pobre país. Honduras vai ter eleições em Novembro. Esperaria da Rede Fale uma posição em relação as verdadeiras ditaduras da América Latina: Cuba e Venezuela. Ou a Rede Fale fale contra estes também ou mostre que tem compromisso ideológico com o pior que tem acontecido em nosso continente.

  2. O pior que tem acontecido em nosso continente é a omissão pecaminosa e pornográfica de “cristãos” em relação ás misérias sociais que roubam, matam e destróem gerações na América Latina. Dos que confundem defesa de statos quo com democracia.

    Em Honduras acontece mais ou menos assim: interpreta-se que o presidente poderá dar um golpe, então por medida preventiva, dá-se o golpe de Estado primeiro. Quem é o golpista da história, o suposto ou o de fato?

    Homicídios, mentiras e atentados contra o Estado de Direito, este é o resumo das ações do governo golpista.

    Hoje dia 28 de setembro, recebo notícias de que em Honduras garantias constitucionais foram rasgadas por 45 dias, como o direito de reunião e de habeas-corpus, e de que foi restringida as liberdades de circulação e expressão.

    João 8:44 Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.

  3. Caro Robson,

    é preciso evitar a ideologização em relação ao problema de Honduras. Em linhas gerais, a carta não é um apoio ao governo Zelaya, apenas tão somente que sejam respeitadas as regras democráticas.

    O que houve foi um claro desrespeito de setores que usaram de forma indevida uma lei. É preciso lembrar que isso também aconteceu no Brasl: o golpe de 64 usou a lei de segurança nacional para derrubar o Jango.

    A carta da rede Fale é um claro sinal de apoio aos governos eleitos democraticamente. Oramos para que os processos democráticos se fortaleçam em todo continente, isso inclui o Brasil, Cuba e agora em Honduras.

    Infelizmente a marca do golpe em Honduras em sido a truculência. A morte de Isis Morillo e prisão de seu pai, um pastor evangélico e líder ecológico, são sinais claros de desrespeitos aos direitos civis. Hoje mesmo o governo baixou normas iguais ao famigerado AI5, destruindo assim todas as liberdades dos civis.

    Abraços

  4. Caio,

    E Cuba? Venezuela? Você sabe quantos venezuelanos, perseguidos por Chavez deixaram o país? E já está provado que Chávez estava por trás da tentativa de mudança constitucional que o Zelaya queria. A Venezuela imprimiu as cédulas do “plebiscito” … Espero uma coerência da Rede Fale. Se é para falar em defesa dos oprimidos, que comece por Cuba, que mantém em estado latente de vida um povo por mais de 40 anos. Mas claro, a culpa é do embargo norte-americano, rs, rs…

  5. Róbson, é estranho que vc insista no debate antiquado ” esquerda versus direita”. Me parece que esses conceitos são hoje extremamente difusos e carecem de redefinição.

    Dizem que para meio entendedor meia palavra basta. Quando o FALE sinaliza contra uma ditadura, ele não faz acepção. Se é de esquerda ou de direita, em nada nos importa.Também é preciso lembrar que essa campanha da rede Fale foi acompanhada pelo suporte de Tearfund e CLAI. São essas organizações de esquerda?

    Estamos acompanahndo esse caso desde o nascedouro. Ao fazer contato com lideranças de igrejas e movimentos evangélicos hondurenhos, tivemos a triste constatação dos abusos cometidos pelo golpismo. Seriam esses irmãos também chavistas ou pró-cuba? Duvido. Ontem você deve ter assistido a rede globo noticiar os abusos. Ela é chavista?

    A carta da rede Fale não é um apoio ao Zelaya, mas desejo de volta da democracia e uma denúncia a morte e perseguição de civis.

    Não apoiar o repúdio por picuinha ideológica é tudo que não pode acontecer. Lembro das palavras do presidente Fernando Henrique Cardoso: Ditaduras não tem mais vez na América Latina.

    A rede Fale escolheu fazer também campanhas de advocacy online por conta do nosso último encontro da Executiva de nosso movimento. Como qualquer temática abordagem feita pela rede, tudo é discutido sobre amplo consenso entre todos que fazem parte da Rede, juntamente com parceiros. O tema foi escolhido mediante consenso entre as pessoas que trabalham nas lideranças de grupos(articuladores) e coordenação nacional da rede. Não nos furtaremos de fazer qualquer outra campanha seja relacionados a problemas na América Latina ou outra parte do mundo.

    Róbson,inclusive se você puder colaborar nesse sentido, ficaríamos gratos com sua estimosa colaboração.

    Abraços

    Caio

  6. O que é democracia? Apenas respeitar a vontade das urnas? Ou também obeceder as leis constitucionais democraticamente instituídas? O sr. Zelaia foi deposto pq resolveu contrariar a Constituição de seu país e ordenou que as Forças Armadas agissem violando as determinações constitucionais. De fato, não houve golpe (ou contra-golpe) em Honduras. Houve uma deposição pela Justiça, de acordo com os preceitos jurídicos constitucionais democraticamente instituídos. Na América Latina há um crescente de governantes usando a democracia (as urnas) para solapar a… democracia; e, assim, perpetuarem-se no poder. É o que queria o sr. Zelaia, assim como já o fizeram Chaves, Morales e Rafael Correa (Lula só não faz o mesmo pq não pode, não pq não queira!). É vergonhoso que crentes e movimentos cristãos tenham uma compreensão tão limitada de democracia. O verdadeiro golpista desta história é o sr. Zelaia. A Justiça, o Congresso e as Forças Armadas de Honduras só fizeram cumprir a Constituição. E estão “apanhando” por isso!

  7. Chaves (o da Venezuela, não o da TV) está expandindo seus tentáculos pela América Latina. Já alcançou a Bolívia (Morales), o Equador (R. Correa) e a Nicaragua (Ortega). Queria a Honduras de Zelaia, mas os hondurenhos não querem! Contra toda ideia de perpetuação no poder, a Constituição de Honduras tem alguns artigos PÉTREOS que cassam os direitos políticos e mandatos de quem propor qualquer alteração constituicional nesse sentido. Foi o que Zelaia fez. O Congresso disse que era inconstitucional, Zelaia insistiu. A Suprema Corte disse que era inconstitucional, Zelaia insistiu: convocou as Formas Armas para fazerem o presbicito na força, mas elas se negaram, pois violaria a constituição. Zelaia colocou seu séquito nas ruas para fazê-lo. Deu no que deu: o Judiciario o depôs CONSTITUCIONALMENTE!!! Lula e Amorim só entraram na história como bobos da corte. Quem manda mesmo é Chaves, que está levando a guerra civil a Honduras (com apoio explícito do Brasil e daqueles que querem o golpista Zelaia de volta ao trono, ops, ao governo!). As eleições estavam marcadas para novembro, mas Chaves não aceita. Quer Zelaia de volta para continuar a Revolução Bolivariana. Que democracia é essa que existe na América Latina? Ditadores populistas manipulam os eleitores para permanecerem no poder e fazerem o que querem. E a “Igreja” diz que luta por democracia! Essa?

  8. Prezado Enílson,

    sugiro que leia um importante artigo sobre a questão de Honduras no conceituado site “Consultor Jurídico”. O link é:
    http://www.conjur.com.br/2009-set-28/constituicao-honduras-foi-usada-legitimar-golpe-estado

    O povo realmente quer? Não é isso que se verifica em Tegucigalpa. Veja as últimas informações também veiculadas na ALC:

    “Dominicanos denunciam repressão violenta no país
    **Antonio Carlos Ribeiro*
    *

    Tegucigalpa, terça-feira, 29 de setembro de 2009 (ALC) – A Ordem dos Dominicanos Hondurenhos, através do frade Óscar Vásquez, denunciou atos de violência do regime militar golpista. Veículos de imprensa, rádio, televisão e internet sofrem suspensão, boicote e intervenção do Estado. Os aeroportos estão fechados e controlados pelos militares.

    A Polícia Preventiva e o Exército preparam golpes, detenções e ataques às instituições da sociedade. Um estádio em Tegucigalpa está sendo usado como prisão para insurgentes e lugar de torturas para os oponentes do levante militar e do governo liderado por Roberto Micheletti.

    A carta do confrade hondurenho foi distribuída à imprensa por Frei Betto, jornalista, escritor e frade da Ordem de São Domingos, conhecido por sua atuação contra a ditadura no Brasil e na América Latina.

    O documento dos Hermanos de la Provincia [San Vicente Ferrer, na América Central], enviado pelas irmãs e irmãos da Família Dominicana de San Pedro Sula, de Honduras, denunciam o agravamento da violência do governo golpista contra a população e a ameaça de cortar a distribuição de energia elétrica.

    Os religiosos dominicanos pedem que “façam circular mensagens, pronunciamentos, chamados solidários, ações concretas e comunicações telefônicas, com o objetivo de gerar pressão e apoio internacional para que a repressão não avance mais do que já está”.

    A expectativa é que igrejas, ordens religiosas, entidades estudantis e de trabalhadores, e movimentos populares se mobilizem com o objetivo de pressionar o governo golpista a cessar com as hostilidades contra a sociedade civil, denunciando o modelo ditatorial já vencido e insistindo no abandono do poder, com vistas ao retorno da democracia”.

    A Rede FALE não tem o menor interesse em fazer o debate ideológico “Esquerda versus direita”. Seria interessante você conhecer o histórico de nossas campanhas. A gente já apanhou das mas diversas matizes ideológicas. Lutar por justiça ocupa muito do nosso tempo e não desejamos gastá-lo com as picuinhas ideológicas de quem quer que seja…
    É preciso ser dito que Venezuela, Bolívia, Equador derem uma guinada a esquerda ou a direita, é problema deles! Os povos tem o direito de autodeterminar seu futuro. Esperamos que isso ocorra democraticamente.

    Abraços

  9. Cara Helen, me parece que os fatos falam mais que as desconfianças… as notícias veiculadas na mídia mostram muito bem os abusos cometidos pelos golpistas. Na recente visita do conselho latino americano de igrejas, foram contabilizados mais de 100 mortes!

    O FALE acredita também que a bandeira da justiça não refém de qualquer ideologia. Nossa campanha sobre o golpe tem sido norteada pelos fatos vericados por nossos parceiros!

    Repetimos: Seria interessante você conhecer o histórico de nossas campanhas. A gente já apanhou das mas diversas matizes ideológicas. Lutar por justiça ocupa muito do nosso tempo e não desejamos gastá-lo com as picuinhas ideológicas de quem quer que seja…

    Caio

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *