É preciso ficar bem claro que há dois tipos de materialismo que afetam profundamente a religião. Um é o materialismo teórico. Outro é o materialismo prático. O primeiro é o materialismo sem Deus. O segundo é o materialismo com Deus. Os dois deságuam no mesmo oceano. Parece que um não é mais grave que o outro.  

O materialismo ateu nega a existência de Deus, a criação, a queda, o pecado, a alma ou o espírito, a divindade de Jesus Cristo, a salvação e a condenação, o além, a ressurreição dos mortos, a vida eterna e coisas como a oração, a comunhão com Deus e o temor do Senhor.

O materialismo religioso aceita tudo que o materialismo ateu nega, mas produz uma vida voltada unicamente para os gozos e bens materiais. Expressa-se, por exemplo, através do consumismo. Gera uma preocupação exagerada com as necessidades básicas de aspecto exclusivamente material quanto ao que comer, beber e vestir (Mt 6.25-34). Determina um correr constante atrás do vento, que enfada e nunca satisfaz a alma (Ec 2.1-11). Produz uma atividade louca que torna o homem rico aqui, mas não na outra esfera da vida (Lc 12.13-21).

O materialismo sem Deus prolifera nos países comunistas. E o materialismo com Deus prolifera nos países capitalistas. Para sanar esta situação é preciso manter a pregação do evangelho. Lá e cá.

  1. primeiramente achei legal e voces estao de parabens pelo trabalho perfeito ,forao muito criativos ao utilizar o tema io sub-tema i tanben nas cores da pagina inas imagens

    [red] DE COPACABANA -RIO DE JANEIRO

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *