Foto: Ascom Sead

Os produtores da agricultura familiar no nordeste são responsáveis por fornecer metade dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. A produção dos nove estados da região totalizam quase 50% dos 4,4 milhões de empreendimento do segmento. Os dados foram publicados recentemente em matéria da Carta Capital, baseados no último Censo Agropecuário, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com as informações, investimentos nos últimos anos visam adensar as cadeias produtivas locais, incorporar novas culturas e tecnologias, aumentar a compra e reduzir o impacto da seca, fenômeno que tem trazido prejuízos incalculáveis aos agricultores familiares.

Tania Bacelar, economista ouvida por Carta Capital, afirma que a seca afeta principalmente a pequena pecuária e a agricultura, pois os grandes produtores têm mais recursos para combatê-la, pois sempre ocuparam as terras perto de rios e contam com abastecimento de água mais farto.

No cenário da agricultura familiar, o Maranhão desponta na produção de mel e açaí, produtos enviados in natura para estados vizinhos, como Piauí e Pará, onde são processados e industrializados. Já o Ceará se destaca na distribuição de mudas de cajueiros-anões. O Estado é o maior produtor da fruta no Brasil.

Nota: Com informações de Carta Capital. Clique aqui leia a matéria na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>