(fonte: site do terra)Este samba lamento acabou de nascer e é uma forma de levar algum alento ao povo sofrido de Teresópolis, Nova Friburgo e Petrópolis. Quero dedicá-la de modo especial ao meu amigo e parceiro José Barbosa Júnior, que mora em Teresópolis.

Samba lamento

.

Quando o Rio chora de tristeza,

Lágrima no rosto de Teresa

Pedra e lama derramadas pela imensidão

Fazem abafar até o som do violão.

Sofrimento imenso e absurdo

Inundando as ruas de Friburgo.

Grito de socorro que atravessa a escuridão

Desce com o morro sem qualquer explicação

.

Meu samba é só lamento,

Lama e suor, sentimento

Pelo que sofre escondido

A prece vai ao vento

Feito canção, pensamento

Só um desejo de abrigo

.

Choro com o Rio de Janeiro

Lágrima no rosto de Dom Pedro

Quando um pai aflito estendeu a sua mão

Para abraçar só o vazio da solidão

Ouço o soluço do Caleme

Onde o morro morre e a terra geme

Pobre mãe que olha da janela a agitação

Invadir assim o seu pequeno coração

.

Criciúma, 16 janeiro 2011.

samba lamento 2