Arquivo | Assunto RSS for this section

O que é livre-arbítrio?

Quem nunca ouviu falar em livre-arbítrio? A palavra é conhecida, mas seu significado pode ser desconhecido pela maioria das pessoas.

A vontade do homem está condicionada e sujeita ao pecado que habita nele. Assim, sua vontade não é de maneira alguma livre. Então, ele perdeu o livre-arbítrio, isto é, ele não tem mais a capacidade de arbitrar entre o bem e o mal?

Continue lendo

Quem são os adoradores – uma ressonância bíblica

As Escrituras apresentam algumas características daqueles que cultuam verdadeiramente a Deus. Quem são e como são os adoradores?

E, também nas Escrituras temos uma descrição de quem somos nós ou do que devemos procurar ser em Deus. Como, então, devemos nos aproximar de Deus e qual deve ser a nossa postura?

Continue lendo

Deus permite?

Como combinar as ações soberanas de Deus e a responsabilidade de cada pessoa? Como você enxerga a “permissão” de Deus?

O relacionamento de Deus com o mal e com os homens é complexo. O que a Bíblia diz e, mais ainda, como explicar a presença do mal no mundo?

Continue lendo

Qual o meu lugar no mundo?

ESTUDO BÍBLICO | Série Revista Ultimato – edição 366

Todos nós, em maior ou menor grau, queremos descobrir o nosso lugar no mundo ou o nosso “chamado”. No entanto, quase sempre é preciso fazer algum ajuste na visão que temos de nós mesmos, para que ela se aproxime mais da visão de Deus sobre nós.

Fomos criados à imagem e semelhança de Deus e precisamos redescobrir essa identidade. Como lidar com isso?

Continue lendo

O mapa da oração

ESTUDO BÍBLICO | Série Revista Ultimato – edição 366

Em geral, oramos por alguns assuntos (sagrados) e não oramos por outros (seculares). Por exemplo, que lugar damos à política em nossas orações? E se esse e outros assuntos não fazem parte das nossas orações, que espécie de Deus poderia estar interessado somente em orações egoístas ou que buscam por experiências de algum tipo?

A oração do “Pai Nosso” pode se tornar um modelo para nossa prática de oração. E como fazer isso sem cairmos no erro de transformá-la numa repetição mecânica?

Continue lendo